Home Página Inicial > Notícias > GALERIA MARIO QUINTANA, DA TRENSURB, COMPLETA 16 ANOS

GALERIA MARIO QUINTANA, DA TRENSURB, COMPLETA 16 ANOS

17.03.2022

Espaço cultural localizado no túnel de acesso às plataformas da Estação Mercado expõe obras de fotógrafos e artistas iniciantes e consagrados.

Na próxima segunda-feira (21), a Galeria Mario Quintana, da Trensurb, completa 16 anos de atividades. O espaço cultural, situado no túnel de acesso às plataformas da Estação Mercado, leva exposições fotográficas e de artes visuais às cerca de 25 mil pessoas que passam todos os dias pelo local.

Foi em 21 de março de 2006 – ano do centenário do poeta – que a Trensurb batizou o espaço com o nome de Galeria Mario Quintana. O evento que reinaugurou o espaço contou com uma exposição de caricaturas de artistas gaúchos e de frases retiradas de poemas de Quintana. Na ocasião, a Companhia Vivarte apresentou performances e intervenções urbanas, partindo da poética de Mario Quintana.

Ao longo desses anos, o espaço cultural já recebeu mais de 100 exposições, realizadas por artistas e fotógrafos consagrados e novos talentos. “É com muito orgulho que a Trensurb registra os 16 anos de existência da Galeria Mario Quintana, pois é um desses espaços para o encontro entre os usuários do metrô e a criação artística, nessa passagem muitas vezes rápida até o embarque ou desembarque”, destaca o diretor-presidente da empresa metroviária, Pedro Bisch Neto. Ele agradece, ainda, a todos que participaram não só como expositores, mas como promotores do espaço e deseja vida longa à iniciativa.

Gerente de Comunicação Integrada da Trensurb e gestor do espaço cultural, Jânio Ayres considera que “tem sido uma experiência importante para os artistas que ali expõem e, principalmente, para os usuários do metrô, que podem acessar exposições diversas sem precisarem sair de suas rotinas, em função da especificidade do local”. Para visualizar o histórico das exposições realizadas entre 2006 e 2020, acesse o catálogo ou faça o download em PDF.

A seguir, confira depoimentos de artistas que expuseram anteriormente no espaço e o que isso significou para suas trajetórias.

Leandro Selister: arte tornada acessível para o grande público

Fotógrafo e artista visual, Leandro Selister já expôs seu trabalho na Galeria Mario Quintana em duas ocasiões. Com formação em fotografia pelo Instituto de Artes da UFRGS, ele atua como artista visual há mais de duas décadas através de projetos de intervenções urbanas, desenho e fotografia. Nos últimos dois anos, descobriu o bordado, uma nova paixão. Já participou de exposições coletivas, realizou várias exposições individuais e recebeu inúmeras premiações. Tem três livros publicados. Suas obras estiveram na galeria da Estação Mercado em 2013 e 2016, porém sua relação com a Trensurb vem desde o início dos anos 2000. “Foi no espaço das estações e dos próprios vagões que desenvolvi o projeto de intervenção urbana Cotidiano, premiado em São Paulo e executado aqui no ano de 2002. Um marco na minha trajetória e um projeto que até hoje apresenta suas marcas em algumas estações”, relembra.

11 anos depois, ele voltou a realizar uma intervenção no metrô com o projeto Em Instantes – Conectar, Colecionar, Compartilhar. Durante seis meses, QR codes foram espalhados pelas estações, permitindo que os usuários pudessem acessar 24 fotografias das cidades atendidas pela Trensurb. O projeto culminou em uma exposição dessas imagens na Galeria Mario Quintana.

Em 2016, Selister expôs novamente no espaço, desta vez, o projeto Leve a Minha Cidade, que homenageou Porto Alegre com ilustrações de duas coleções diferentes, uma sobre o patrimônio histórico e arquitetônico da capital e a outra sobre o modo de falar de seus moradores. “As exposições de 2013 e 2016, ocuparam a Galeria Mario Quintana e possibilitaram o acesso do meu trabalho ao grande público e aos usuários do trem, assim como havia feito em 2002”, afirma o artista.

“O carinho que eu tenho pela Trensurb é proporcional a gratidão que tenho pela acolhida dos meus projetos”, declara Selister. Ele agradece à empresa e ao seu gerente de Comunicação, Jânio Ayres, cujo trabalho para viabilizar os projetos classifica como “incansável”. “A Trensurb tem um papel importantíssimo na minha trajetória. Vida longa à Galeria Mario Quintana e à Trensurb como espaço vivo para a arte”, diz.

Pablito Aguiar: Galeria Mario Quintana como início da trajetória artística

Pablito Aguiar é quadrinista. Vive e trabalha em Alvorada, no Rio Grande do Sul. Desde 2015, escuta histórias e as transforma em quadrinhos. Em 2016, lançou o seu primeiro livro, Alvorada em Quadrinhos, que reúne relatos de 23 moradores da sua cidade natal. Sua primeira exposição artística foi na Galeria Mario Quintana, em 2013. Intitulada Recortes no Metrô, a mostra trazia ilustrações de Pablito sobre fotos dos trens e estações, retratando os passageiros do sistema. Em 2015, ele voltou a expor seus recortes na Galeria, mas desta vez de passageiros de metrôs, trens e bondes que encontrou durante um intercâmbio na Europa.

“Expor na galeria Mario Quintana foi muito importante na minha trajetória artística. Foi o início de tudo, minha primeira exposição”, diz o artista. “Lembro de ficar observando, em silêncio, as pessoas que paravam para olhar meus desenhos na Galeria. A exposição foi um grande incentivo para que eu continuasse a desenhar. Sou muito grato à Comunicação da Trensurb por esse incentivo e por verem beleza naqueles meus ‘recortes’ de passageiros do trem”.

Identificação racial em destaque

A Galeria Mario Quintana está recebendo, até 1º de maio, a exposição As cores que me identificam, de Marina Kerber. Multiartista, ela é mestre em Meios e Processos Audiovisuais pela USP e atua profissionalmente nas artes visuais, no audiovisual, na animação, no design gráfico e no teatro. Marina utiliza diferentes suportes e técnicas para retratar suas vivências conectadas com temas urgentes como identificação racial e saúde mental e física. Na mostra em cartaz na galeria da Trensurb, a artista traz uma série de autorretratos ilustrados. Em visita inaugural à exposição, Marina afirmou: “Eu estou muito feliz, pessoas de diferentes cidades conseguem enxergar meu trabalho e essas cores invadem o cinza da cidade. Espero trazer alegria na vida das pessoas que passam por aqui”.

Foto: Patrick Bragé/Trensurb

Compartilhe     

OUTRAS NOTÍCIAS
paginas_noticias_detalhes.php?codigo_sitemap=5984&sitemapPage=656789de 550paginas_noticias_detalhes.php?codigo_sitemap=5984&sitemapPage=8

Empresa de Trens Urbanos de Porto Alegre S.A. | Av. Ernesto Neugebauer 1985, - Humaitá - Porto Alegre - RS - Brasil - CEP 90250-140 | Fone: +55 51 3363 8000