Um cozinheiro de mão cheia

O ex-metroviário Pedro Rubem Nascimento, mais conhecido como “Pedrão”, nasceu em Porto Alegre, tem 53 anos e, há seis, se tornou culinarista profissional. A partir da sua experiência como personal chef e do seu gosto pela leitura, Pedrão decidiu escrever um caderno culinário de orientação básica que contém receitas, tabelas de medidas e boas práticas de um cozinheiro. Após o lançamento do seu livro, Lugar de homem é na cozinha, ele recebeu um “Certificado de Amigo” na comemoração de oito anos do Espaço Multicultural Livros sobre Trilhos, localizado na plataforma da Estação Mercado da Trensurb, realizado no dia 19 de dezembro.

Apesar de atualmente não sobrar tempo para praticar um hobby, Pedrão sempre gostou de ler e diz que na sua adolescência podia se considerar o chamado “rato de biblioteca”, pois lia de tudo. Unindo o útil ao agradável, ele resolveu compartilhar em seu primeiro livro suas experiências, erros, acertos e descobertas como culinarista. A ideia surgiu em 2004, quando sua esposa, Maria da Graça Bernardes da Silva, o incentivou a escrever o caderno culinário. “As receitas que foram publicadas são basicamente da minha família, da infância e da memória afetiva”, conta.

O seu primeiro livro, Lugar de homem é na cozinha, foi lançado em novembro na 62ª Feira do Livro de Porto Alegre e levou 12 anos para ser publicado porque passou por algumas dificuldades no processo. Em 2007, Pedro perdeu seu pen drive com cerca de 300 receitas compiladas especialmente para a publicação e precisou começar do zero. O caderno culinário apresenta 150 receitas, tabela de conversão de medidas, tipos de cortes e técnicas para o preparo de refeições. Pedrão já pensa em lançar um segundo livro, pois este é um guia básico de “sobrevivência” na cozinha. “O objetivo é ensinar as pessoas que não sabem o que é tempo, tempero, cocções, cortes de carne. As minhas receitas são fáceis, testadas e aprovadas. Tenho um novo projeto, mas é surpresa”, diz.

Pedro é casado com Maria da Graça há 16 anos, tem seis filhos, e foi um deles quem desenhou a capa do livro. A ideia do nome da obra surgiu quando ainda trabalhava na Trensurb, onde atuou por dois anos. Em uma conversa com os estagiários, escolheu o título em contraponto ao grande avanço das mulheres na política, se definindo como um interlocutor cultural para reforçar o pensamento de que o lugar do homem sempre foi na cozinha. Segundo Pedrão, os homens precisam fazer parte desse espaço porque é um dos lugares mais democráticos que existe, tanto para o cozinheiro profissional quanto para o amador. “Ali tu vais transmitir e receber amor, é uma troca gigantesca com as panelas e as pessoas. Eu cozinho porque gosto, sou apaixonado pela culinária”, conclui.

Espaço Multicultural Livros sobre Trilhos

Criado e mantido pela Trensurb desde dezembro de 2008, o Espaço Multicultural Livros sobre Trilhos funciona nos dias úteis, das 10h às 20h, na plataforma de embarque da Estação Mercado. Oferece serviço gratuito de empréstimo de livros, com acervo de mais de 7 mil publicações de todos os gêneros para os mais de 4,6 mil sócios, além de um espaço para exposições artísticas e fotográficas. Devido ao seu trabalho de incentivo à leitura, em abril de 2010, foi reconhecido como “Biblioteca do Ano 2009” pela Câmara Rio-Grandense do Livro. Em outubro de 2014, recebeu o Prêmio Top Cidadania, oferecido pela Associação Brasileira de Recursos Humanos, Seccional Rio Grande do Sul (ABRH-RS).

Interessados em efetuar o cadastro podem se dirigir até o espaço, localizado na plataforma de embarque da Estação Mercado, no Centro de Porto Alegre. É necessário apresentar os originais do RG, CPF e comprovante de endereço. Não é preciso pagar qualquer tipo de taxa e o associado já pode retirar um livro no ato do cadastramento. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (51) 3363-8707 ou pela página no Facebook.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *