Um colecionador especial

Todos os meses, Ismael vem até a sede administrativa da Trensurb buscar a edição mais recente do Notícias Trensurb, informativo interno da empresa. Até agora, nunca havíamos nos dedicado a questionar o que leva o rapaz a ter tanto interesse por algo que, a princípio, é destinado somente ao público interno. Mas bastou uma breve conversa para entendermos que o gosto de Ismael ia além das notícias da empresa. De acordo com sua mãe, Maria da Graça Blohem, “desde pequeno ele adora veículos em geral e guarda todo o material que consegue referente a esses assuntos”.

Aos 25 anos, Ismael Blohem é um apaixonado por trens. Ou, como costuma-se chamar, um ferro-fã. Ele coleciona folders, adesivos, cartões postais e, claro, informativos. Tudo que é relacionado a ferrovias lhe causa grande interesse. Portador do transtorno do espectro autista – mais conhecido como autismo –, Ismael demonstra ser um grande conhecedor do modal, desde o projeto de construção das vias da Trensurb até os planos para o futuro Metrô de Porto Alegre.

Quando questionado sobre o que lhe interessa tanto no assunto, ele dá uma aula sobre mobilidade urbana, falando sobre o futuro do BRT e do metrô de Porto Alegre, as possibilidades de expansão da Trensurb e os mais variados tópicos. “Também me interesso por supermercados, motos e anatomia humana, e costumo visitar muitos museus”, diz Ismael.

O mínimo que poderíamos fazer era auxiliar no acúmulo de seus conhecimentos sobre a Trensurb. Em sua última visita, Ismael fez um passeio pelas oficinas de manutenção leve e pesada, o estacionamento dos trens e outros ambientes nas dependências da empresa. Pôde ver o funcionamento dos sistemas do Centro de Controle Operacional, com todas as suas câmeras e monitores. Aprendeu sobre a manutenção dos trens e, até mesmo, como se pilota um trem série 100. Tudo isso sob a orientação de nossos colegas metroviários.

Recém formado no curso de assistente administrativo, Ismael estagiou por um ano na biblioteca do La Salle Pão dos Pobres. Ele conta que pretende seguir na carreira administrativa, considerando a experiência que adquiriu na área até hoje. Já trabalhou voluntariamente na Carris e, atualmente, está em busca de novas oportunidades para exercer a profissão.

Após a visita, contamos a Ismael que publicaríamos uma matéria sobre ele, o que o deixou extremamente feliz. “Primeiro vou ficar conhecido na Trensurb, depois em todo o Brasil!”, disse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *