Foto: Arquivo Trensurb

As notícias da Trensurb também circulam na linha do trem

Foto: Arquivo Trensurb

Foto: Arquivo Trensurb

Você pode acompanhar as novidades da Trensurb em diversos meios: pelo nosso blog, no site oficial, no Facebook, no Twitter e até mesmo nas paredes da Trensurb.  Quem viaja diariamente já deve ter visto o Notícia na Linha, informativo no estilo mural, colocado em painéis espalhados pelas estações e pelos trens.

Através deles os usuários são informados de temas do seu interesse: programação cultural, dicas e orientações operacionais, ações e realizações da Trensurb, campanhas sociais e muito mais.

Para conferir as edições do Notícia na Linha já produzidas, é só clicar aqui.

 

Réplica de uma das estações de trem da época. Crédito: Mauricio de Andrade Silveira Andrade Silveira

Porto Alegre e São Leopoldo: conectadas pelos trilhos há quase 140 anos

Réplica de uma das estações de trem da época. Crédito: Mauricio de Andrade Silveira Andrade Silveira

Réplica de uma das estações de trem da época. Crédito: Mauricio de Andrade Silveira Andrade Silveira

A Trensurb começou as suas operações nos anos 80. Um tempo curto quando comparado às primeiras estações de trem criadas no Rio Grande do Sul, em 1874. Nesta época, os únicos meios de transporte eram as balsas e os veículos movidos a cavalo.

A criação da estrada de ferro unindo as duas cidades veio para suprir duas demandas: facilitar a viagem das pessoas e escoar a produção agrícola de São Leopoldo, à época considerada uma cidade-celeiro .

As primeiras estações eram feitas de madeira, e foram importadas da Inglaterra. A linha férrea tinha uma extensão de quase 34 quilômetros e compreendia quatro estações: Porto Alegre, Canoas, Sapucaia e São Leopoldo. Como o projeto inicial envolvia a cidade de Novo Hamburgo (cujas obras foram concluídas dois anos depois), a companhia responsável pelas operações foi batizada de “The Porto Alegre and New Hamburg Brazilian Railway.

Em 1982, a velha ferrovia foi desativada, dando lugar às linhas férreas da Trensurb. Hoje boa parte do acervo da antiga ferrovia pode ser visto no Museu do Trem, que fica ao lado da Estação São Leopoldo.

 

Foto: Acervo Trensurb

Responsabilidade socioambiental – um exemplo a ser seguido

O trem é um dos meios de transporte que menos polui o meio ambiente. Quem opta por ele colabora para que menos veículos emitam gases de efeito estufa na atmosfera. Mas não basta ter apenas um meio de transporte sustentável. É preciso que a empresa inteira adote a causa ambiental. E a Trensurb não só sabe disso como coloca em prática.

No início de julho realizamos a 5ª edição do Seminário de Ética e Responsabilidade Socioambiental. O evento teve como objetivo apresentar as práticas da empresa em busca da sustentabilidade e marcar o lançamento do Relatório Socioambiental 2012, mostrando como as ações realizadas na gestão colaboraram para a preservação do meio ambiente.

Foto: Acervo Trensurb

Foto: Acervo Trensurb

Um dos dados do relatório que mostra exatamente isso é o seguinte: você sabia que, com a operação do metrô, mais de 740 mil viagens de ônibus deixaram de existir? Em outros termos, isso significa que, cerca de três mil toneladas de dióxido de carbono, um dos causadores do efeito estufa, não foram emitidos.

O diretor-presidente da Trensurb, Humberto Kasper, ressaltou durante o evento este compromisso da empresa com o meio ambiente. “É o grande tema do futuro, pensar nossa inserção como seres humanos no planeta. Temos que agregar cada vez mais qualidade no transporte para fazer com que as pessoas utilizem cada vez mais os trens”, enfatizou.

Se interessou sobre o tema? Você pode acessar o nosso Relatório Socioambiental 2012 clicando aqui.

5º Seminário de Ética e Responsabilidade Socioambiental da Trensurb, realizado no dia 05 de julho. Foto: Marco Pecker

Trensurb conectada com o meio ambiente

5º Seminário de Ética e Responsabilidade Socioambiental da Trensurb, realizado no dia 05 de julho. Foto: Marco Pecker

5º Seminário de Ética e Responsabilidade Socioambiental da Trensurb, realizado no dia 05 de julho.  Foto: Marco Pecker

Fazer a sua parte para fazer do mundo um lugar melhor. A Trensurb  valoriza este ideal em sua gestão ao ampliar as ações socioambientais desenvolvidas pela empresa. Nos últimos anos este tema tem recebido bastante atenção, e hoje colhe resultados bastante expressivos, como o serviço de coleta seletiva nas estações, que completou cinco anos e foi responsável pela coleta de mais de 45 toneladas de resíduos para reciclagem.

A questão ambiental tem lugar de destaque em várias áreas da empresa. Tanto que, desde 2011, a Trensurb aderiu à Agenda Ambiental na Administração Pública, projeto que busca incluir a gestão socioambiental sustentável nas atividades administrativas e governamentais do Governo. Não demorou muito, e em 2012 a empresa criou um setor específico para tratar deste assunto.

Vale lembrar que, quando você opta por viajar de trem ao invés de outros meios de transporte, também está colaborando com a natureza.

Quer um exemplo?

No ano passado, o número de viagens de trem realizadas evitou que 741.870 viagens de ônibus fossem feitas. Isso significa que mais de três mil toneladas de dióxido de carbono não foram emitidas no ar.