São Leopoldo completa 192 anos

Nesta semana, São Leopoldo completou 192 anos. E, no fim do ano, a Trensurb chega a 19 operando até o município. A cidade conhecida como “berço da imigração” tem sua origem em julho de 1824. Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), os primeiros imigrantes alemães chegaram a Porto Alegre em 1824, capital da província de São Pedro do Rio Grande, e em seguida foram enviados para a desativada Feitoria do Linho Cânhamo, um estabelecimento agrícola do governo. Esse local era às margens do Rio dos Sinos, região onde está localizada São Leopoldo, fundada em 25 de julho de 1824.

Leia mais →

Foto: Arquivo Trensurb

O Natal chegou mais cedo na Trensurb

Foto: Arquivo Trensurb

Foto: Arquivo Trensurb

 

Entre uma viagem e outra de trem você já deve ter pensado em algum momento no Natal. Principalmente nas compras, nos presentes, na ceia… Mas já parou para aproveitar as coisas boas que a data pode proporcionar, como um momento de lazer ao ouvir uma apresentação musical ou uma peça de teatro?

 

Para trazer um pouco da magia do Natal aos usuários, prefeituras e comunidades dos municípios de CanoasEsteioSão Leopoldo e Novo Hamburgo, com o apoio da Trensurb, organizaram diversas iniciativas culturais que irão acontecer nos trens e nas estações. São espetáculos de dança, música e teatro. Confira a nossa programação, faça uma pausa antes de ir para casa e aprecie:

– 10/12

17h30 – Folia dos Reis – Estação Mathias Velho.

19h – Estação da Música, com apresentação do Coral Amigos da Câmara, iniciando na Estação Santo Afonso, com deslocamento de trem até a Estação Rio dos Sinos.

– 11/12

17h30 – Folia dos Reis – Estação Canoas/LaSalle

– 12/12

20h30 – Esteio em Canto – Estação Esteio

– 13/12

19h30 – Apresentação de teclado de Rejane Rothemann – Estação São Leopoldo

20h30 – Coral e orquestra da escola Liberato – Estação São Leopoldo

– 14/12

10h30 – Estação da Música, com apresentação do Coral Amigos da Câmara, iniciando na Estação Santo Afonso, com deslocamento de trem até a Estação Rio dos Sinos.

 

natalia03

De São Leopoldo para Sevilla

Foto: Arquivo pessoal

Foto: Arquivo pessoal

Uma notícia boa quase fez a estudante de jornalismo Natália Scholz abraçar a todos que estavam com ela dentro do trem. Ao verificar seus e-mails durante a viagem, veio a notícia de que foi aprovada para fazer um intercâmbio de seis meses na Espanha.

“Logo liguei para todo mundo da minha família. Minha vontade era de contar para as pessoas do trem também, mas consegui me conter”, disse ela aos risos.

Natália mora no bairro São João Batista, em São Leopoldo, e está no sexto semestre de jornalismo na Unisinos. Durante seis meses, ela irá aprimorar seus conhecimentos na Universidade de Sevilla, no sul da Espanha.

“Espero crescer muito tanto profissionalmente, quanto pessoalmente. Quero conhecer outras culturas e incorporar isso na minha vida, sempre buscando melhorar quem eu sou”.

Enquanto o dia da viagem não chega, a Trensurb ajuda Natália a se conectar com o Instituto Cervantes, em Porto Alegre, onde tem aulas de espanhol:

“Graças ao trem e a esse curso, eu adquiri conhecimentos suficientes para ganhar minha bolsa para estudar lá fora”.

Para ela, o ambiente dos trens favorece o exercício da profissão:

“Eu gosto muito de como o trem reúne tantas pessoas diferentes. Para o fotojornalismo, é um prato cheio. Nunca fiz muitas fotos dentro do trem, mas é legal exercitar o olhar, buscar personagens que seriam interessantes para uma pauta”.

No entanto, hoje ELA É A PAUTA :)

A Trensurb conecta a Natália aos estudos. Agora conta pra gente: para quais conexões o trem te leva?

Denis2

Gente nova nas estações

Foto: Arquivo Trensurb

Foto: Arquivo Trensurb

Dênis Guilherme de Oliveira, 30 anos, é um dos 21 novos funcionários da Trensurb que estão participando do processo de integração na empresa: ele foi aprovado para o cargo de Assistente Operacional e vai trabalhar nas estações. Mora em São Leopoldo, é casado com Alessandra de Oliveira e tem uma filha de dois anos e oito meses, a Laura. Dênis não é novo no funcionalismo público. Ele era concursado da Secretaria Municipal de Água e Esgotos de São Leopoldo, onde trabalhou por cinco anos. Como bom morador da região metropolitana (é natural de Canoas), ele conta que o trem faz parte da sua vida desde sempre.

A empolgação com o novo emprego é visível nas atitudes de Dênis. Ele diz que é interessado em aprender e gosta de tomar a frente nas tarefas, de ter a liderança. Durante as atividades de integração, ele destacou que os funcionários que foram convidados a conversar com ele e seus colegas durante a primeira semana do processo lhe deixaram pensando bastante sobre o seu futuro na Trensurb: “Algumas pessoas que vieram conversar conosco têm 20, 25 anos de empresa e começaram nas estações, assim como eu. É muito legal saber que a empresa incentiva, valoriza e dá oportunidade para os funcionários de estudarem e crescerem aqui dentro“.

Como assistente operacional, Dênis já conquistou sua primeira usuária: Laura, sua filha, que andou pela primeira vez nos trens. “Ela ficou fascinada“, conta o mais novo funcionário da Trensurb.

Seja bem-vindo, Dênis!

renan

Dançando entre os números

Foto: Arquivo Trensurb

Foto: Arquivo Trensurb

Um SMS aproximou Renan de Oliveira, 25 anos, de um universo do qual seu pai já fez parte – ele trabalhou na antiga rede ferroviária que existia antes da Trensurb. A mensagem vinha de uma agência de estágios, informando a existência de uma vaga na área de contabilidade. Renan não pensou duas vezes: mandou seu currículo e cá está ele desde janeiro.

Experiência na área o Renan já tem: trabalhou na prefeitura de São Leopoldo com a compra das merendas escolares.” Acredito que todo mundo, como cidadão, deveria trabalhar em uma empresa pública ou de economia mista. A experiência te dá uma visão que como usuário tu não possui. A gente não vê como a engrenagem trabalha, não percebe os esforços de todo mundo para que tudo funcione bem”.

Depois que virou estagiário da Trensurb, ele também passou a ver os trens de outra maneira. “Do lado de fora eu não tinha noção, por exemplo, do trabalho de manutenção dos trilhos, da equipe de apoio, do centro de controle de operações. Hoje, quando eu vou pegar o trem, já sei que o pessoal está trabalhando nisso ou naquilo, consegue ver um fluxo maior, enxergar o todo”.

Nas horas vagas, Renan deixa os números de lado para encarar os ritmos da dança de salão. “É uma atividade que descontrai, alivia o estresse. Melhora a comunicação, a desinibição e ajuda a se soltar mais em algumas situações”, explica o estagiário. E se surgir uma oportunidade de se apresentar para o público interno da Trensurb com seu grupo de dança? “Isso depende da nossa evolução, ainda não somos nenhum pé de valsa, mas quando estivermos prontos, quem sabe?”

 

Crédito da foto: paulophm.wordpress.com

Nos trilhos da história

Crédito da foto: paulophm.wordpress.com

Crédito da foto: paulophm.wordpress.com

Se você gosta de história, reserve um tempo para visitar o Museu do Trem, localizado em São Leopoldo. A antiga estação ferroviária da cidade foi a primeira construída no Rio Grande do Sul, obras que iniciaram em novembro de 1871.

Esta estação faz parte do percurso que partia de Porto Alegre, passava por São Leopoldo e terminava em Novo Hamburgo. A primeira viagem entre a capital e São Leopoldo aconteceu em 1874, tendo com principal objetivo levar um transporte moderno para o Vale do Sinos.

Ficou interessado? O Museu do Trem está localizado na rua Lindolfo Collor, no centro da cidade, nas proximidades da Estação São Leopoldo da Trensurb.

Horários de visitação:

De terça-feira a sábado: das 9h às 18h.
Domingo: das 14h às 18h.