Foto: Arquivo Trensurb

O Natal chegou mais cedo na Trensurb

Foto: Arquivo Trensurb

Foto: Arquivo Trensurb

 

Entre uma viagem e outra de trem você já deve ter pensado em algum momento no Natal. Principalmente nas compras, nos presentes, na ceia… Mas já parou para aproveitar as coisas boas que a data pode proporcionar, como um momento de lazer ao ouvir uma apresentação musical ou uma peça de teatro?

 

Para trazer um pouco da magia do Natal aos usuários, prefeituras e comunidades dos municípios de CanoasEsteioSão Leopoldo e Novo Hamburgo, com o apoio da Trensurb, organizaram diversas iniciativas culturais que irão acontecer nos trens e nas estações. São espetáculos de dança, música e teatro. Confira a nossa programação, faça uma pausa antes de ir para casa e aprecie:

– 10/12

17h30 – Folia dos Reis – Estação Mathias Velho.

19h – Estação da Música, com apresentação do Coral Amigos da Câmara, iniciando na Estação Santo Afonso, com deslocamento de trem até a Estação Rio dos Sinos.

– 11/12

17h30 – Folia dos Reis – Estação Canoas/LaSalle

– 12/12

20h30 – Esteio em Canto – Estação Esteio

– 13/12

19h30 – Apresentação de teclado de Rejane Rothemann – Estação São Leopoldo

20h30 – Coral e orquestra da escola Liberato – Estação São Leopoldo

– 14/12

10h30 – Estação da Música, com apresentação do Coral Amigos da Câmara, iniciando na Estação Santo Afonso, com deslocamento de trem até a Estação Rio dos Sinos.

 

Foto: Arquivo Trensurb

A vendedora que não cai do salto

Foto: Arquivo Trensurb

Foto: Arquivo Trensurb

Dizem que um bom vendedor tem que ter muita descontração e habilidade para lidar com o cliente que entra na loja. Isso não quer dizer que a pessoa não seja tímida fora do ambiente de trabalho. O vendedor é como um ator ou atriz, que quando sobe ao palco empresta seu corpo e seu conhecimento ao personagem que ali está, em nome da arte, seja ela a do teatro ou do comércio.

Foi o caso da vendedora Daiane da Silva, de 19 anos, que veio abordar a gente com a expectativa da profissão, mas que deixou um pouco da sua timidez aparecer diante do pedido de entrevista. Timidez e um pouco de vaidade – o susto da informação de que haveria uma foto ao final da entrevista contrastou com a ideia de pedir um tempo para calçar um sapato melhor. “Vai que eu apareça de corpo inteiro na foto?”, justifica.

Falando em sapatos, este é o ramo de atuação da Daiane. Há quatro meses ela começou a trabalhar em uma loja que fica perto da Estação Canoas/La Salle. Há dois meses ela foi transferida para a outra loja da mesma rede que fica dentro da Estação Santo Afonso, em Novo Hamburgo“Como eu moro em Canoas, antes eu só pegava o ônibus para ir até o trabalho. Hoje o trem facilita a minha vida”, conta.

O fato curioso é que muita gente nem imagina que exista uma loja de sapatos dentro de uma estação, relatou a vendedora.

“Por causa da chuva, o que mais procuram aqui na loja são botas. Mas sai bastante scarpin também, o pessoal mais novo compra pra sair na noite”.  E sim, ela já presenciou um dos pesadelos femininos: “Teve uma menina que estava indo para o trabalho e quebrou o salto no meio do caminho. Aí ela veio aqui e acabou comprando um sapato novo”.

Daiane já traça expectativas para o futuro: pretende prestar vestibular para administração em breve. Enquanto isso, ela segue em seu trabalho na loja de calçados, atendendo a todos com um sorriso no rosto e disfarçando a timidez que só apareceu diante do pedido de foto.