Trensurb entre as 500 maiores empresas do sul

Diretor-Presidente da Trensurb, Humberto Kasper, recebendo a certificação do ranking no evento da Revista Amanhã.

Diretor-Presidente da Trensurb, Humberto Kasper, recebendo a certificação do ranking no evento da Revista Amanhã.

A dedicação de sempre buscar a melhoria de seus serviços rendeu à Trensurb mais um reconhecimento: Estamos entre as 500 Maiores do Sul, segundo a premiação da Revista Amanhã. Fomos certificados como a 86ª maior da Região Sul do Brasil e a 31ª do Rio Grande do Sul, tendo subido três posições em relação à lista divulgada no último ano.

Considerado o maior ranking regional de empresas do país, as 500 Maiores do Sul avalia as empresas do Rio Grande do Sul, Paraná e Santa Catarina. Com base nas informações contidas nos balanços de mil empresas de 2012, foi calculado o valor ponderado de grandeza (VPG), uma média ponderada entre os três principais indicadores das empresas: patrimônio líquido (peso de 50%), receita bruta (40%) e lucro ou prejuízo (10%). A Trensurb tem o 14º patrimônio líquido (R$ 1,18 bilhão) e 9º menor endividamento (21,9%).

Leia também o post sobre a conquista do prêmio ATP de Qualidade.

Réplica de uma das estações de trem da época. Crédito: Mauricio de Andrade Silveira Andrade Silveira

Porto Alegre e São Leopoldo: conectadas pelos trilhos há quase 140 anos

Réplica de uma das estações de trem da época. Crédito: Mauricio de Andrade Silveira Andrade Silveira

Réplica de uma das estações de trem da época. Crédito: Mauricio de Andrade Silveira Andrade Silveira

A Trensurb começou as suas operações nos anos 80. Um tempo curto quando comparado às primeiras estações de trem criadas no Rio Grande do Sul, em 1874. Nesta época, os únicos meios de transporte eram as balsas e os veículos movidos a cavalo.

A criação da estrada de ferro unindo as duas cidades veio para suprir duas demandas: facilitar a viagem das pessoas e escoar a produção agrícola de São Leopoldo, à época considerada uma cidade-celeiro .

As primeiras estações eram feitas de madeira, e foram importadas da Inglaterra. A linha férrea tinha uma extensão de quase 34 quilômetros e compreendia quatro estações: Porto Alegre, Canoas, Sapucaia e São Leopoldo. Como o projeto inicial envolvia a cidade de Novo Hamburgo (cujas obras foram concluídas dois anos depois), a companhia responsável pelas operações foi batizada de “The Porto Alegre and New Hamburg Brazilian Railway.

Em 1982, a velha ferrovia foi desativada, dando lugar às linhas férreas da Trensurb. Hoje boa parte do acervo da antiga ferrovia pode ser visto no Museu do Trem, que fica ao lado da Estação São Leopoldo.