Preservando a história da empresa

Sara Orcelli dos Santos é natural de Rio Grande, tem 32 anos e trabalha como arquivista no Setor de Apoio (Seapo) da Trensurb há quase quatro anos. Desde dezembro de 2015, reside em Porto Alegre, onde já havia morado no segundo semestre de 2012 e início de 2013. Foi nesse período que ela prestou o concurso público da Trensurb, no qual foi aprovada.

Graduada em Arquivologia pela Universidade Federal do Rio Grande em 2012, ela iniciou no mesmo ano seu mestrado em Patrimônio Cultural pela Universidade Federal de Santa Maria, concluído em 2014. Desde o começo da faculdade, buscou experiência no mercado de trabalho, realizando estágio na Alfândega de Rio Grande e na Refinaria Riograndense. No último semestre de graduação, veio morar em Porto Alegre, onde trabalhou no acervo histórico do Theatro São Pedro.  Em 2013, já formada, retornou à cidade natal para atuar na prefeitura municipal após ser aprovada em concurso. No final de 2015, voltou à capital para assumir a vaga na Trensurb.

Leia mais →

Gerenciando licitações, materiais e serviços de apoio

Para que os trens operem todos os dias, a Trensurb conta com um quadro funcional com cerca de mil empregados que atuam em diversas áreas e garantem o bom funcionamento do metrô, o planejamento e a gestão da empresa. As 48 unidades organizacionais da Trensurb estão divididas entre três diretorias, duas superintendências, 14 gerências, 28 setores e um órgão de auditoria interna. Conheça o trabalho da Gerência de Suprimento e Apoio (Gesup).

Quem faz? A Gesup conta com dois empregados: o gerente, formado em administração e pós-graduado em engenharia de produção, e uma secretária. A gerência está ligada à Diretoria de Administração e Finanças e conta com três setores subordinados: o de Materiais (Semat), o de Compras (Secom) e o de Apoio (Seapo).

O que faz? A missão da gerência é atender a Trensurb em suas necessidades de contratações de materiais e serviços e realizar gestão dos serviços de apoio administrativo, do protocolo e arquivo. As demandas de contratação de materiais e serviços chegam por meio de previsões de consumo quando se tratam de materiais de estoque e de projetos básicos quando se tratam de serviços e materiais não estocáveis. Para cada necessidade, de acordo com seu tipo e valor, adota-se a apropriada modalidade de licitação para contratação.

Leia mais →