Foto: Arquivo Trensurb

Vida Paralela – Nova exposição na Galeria Mario Quintana

Foto: Arquivo Trensurb

Foto: Arquivo Trensurb

Entre os diversos detalhes da vida que não são percebidos, estão os que ainda não foram provados pela ciência. Mas nem por isso, o artista plástico Amaro Abreu, de 24 anos, deixou de exprimir suas percepções, que resultaram na exposição “Vida Paralela”, que pode ser conferida na Galeria Mario Quintana da Trensurb.

Ao passar pelo túnel de acesso às plataformas de embarque da Estação Mercado, em Porto Alegre, os usuários da Trensurb poderão conferir os traços em grafite do artista, bem como trabalhos feitos em papel, com aquarela e nanquim.

De acordo com Amaro, “trata-se de um mundo harmônico, onde plantas orgânicas são irmãs de criaturas com cabeças em forma de círculos perfeitos e monstros de olhar manso, um universo paralelo, quem sabe abrigado dentro de cada um e camuflado pela presa nossa de cada dia”.

Os interessados podem apreciar a exposição, mediante o pagamento da passagem unitária do metrô, no valor de R$1,70, já que a Galeria fica no espaço interno da estação. A bela exposição ficará disponível até o final do mês de outubro.

Crédito da foto: aereo.jor.br

Base Aerea de Canoas – 69 anos de operações

Crédito da foto: aereo.jor.br

Crédito da foto: aereo.jor.br

A Base Aérea de Canoas, que tem nos aviões um dos símbolos da cidade, completou 69 anos em agosto.

Ano que vem, durante a Copa do Mundo, a Base Aérea estará pronta para receber os voos de seleções e autoridades que virão para o evento. Para isso, ela está passando por uma obra de ampliação do pátio de manobras de aeronaves.

Para quem quiser conhecer a Base Aérea de Canoas, ela é aberta ao público todo dia 12 de outubro, com direito a voo de exibição das aeronaves. Para quem interessar, a Estação Fátima, da Trensurb, deixa você bem perto de lá, na Rua Augusto Severo, 1700.

Com seis unidades sediadas, a Base Aérea, também conhecida como BACO, é considerada uma das bases mais operacionais da Força Aérea Brasileira, tanto pelo trabalho realizado, quanto pelo profissionalismo do seu efetivo.

Apesar de a data marcar seus quase 70 anos de existência, a história da BACO é mais antiga. Em 1937 foi quando surgiu na região o 3º Regimento de Aviação. A consolidação como Base Aérea de Canoas aconteceu após a II Guerra Mundial.