O engenheiro campeão

Felipe Voelcker, de 37 anos, nascido e morador de Porto Alegre, é engenheiro civil no Setor de Via Permanente (Sevip) da Trensurb desde 2015. Graduou-se no segundo semestre de 2006 e resolveu empreender com um amigo no ramo imobiliário, onde atuou por seis anos. Após enfrentar dificuldades, decidiu prestar concurso público. Entre 2012 e 2013, ingressou em processos seletivos do Detran/RS e da Trensurb. Aprovado no Detran, trabalhou por lá durante quase dois anos. Ambientado e feliz, sequer pensava em sair. Curtia férias em Gramado quando foi chamado pela Trensurb e optou por voltar à capital para atender à convocação. Gostou do que viu e escutou na empresa e, então, resolveu encarar um novo desafio.

Leia mais →

Internet das coisas e análise de dados do aeromóvel

Recentemente, profissionais que atuam no Centro de Desenvolvimento Operacional Aplicado à Tecnologia Aeromóvel, da Trensurb, desenvolveram um sistema que compila e apresenta graficamente dados captados por sensores presentes na linha que conecta a Estação Aeroporto do metrô ao Terminal 1 do Salgado Filho. O trabalho deles foi apresentado durante a 44ª reunião do Grupo Permanente de Autoajuda na área de Manutenção Metroferroviária, que tem como objetivo discutir, avaliar e viabilizar soluções técnicas conjuntas entre operadoras de todo o Brasil. O evento foi parte da 23ª Semana de Tecnologia Metroferroviária, realizada em São Paulo entre 19 e 22 de setembro.

O projeto, intitulado Internet das coisas a baixo custo e linguagem Python aplicados na operação metroviária, foi desenvolvido pelo técnico em eletrônica Eduardo Sachser, o engenheiro mecânico Gustavo Knies e o engenheiro eletricista Davi Vital, contando com contribuições de diversos outros profissionais da Trensurb. Sua aplicação possibilita o armazenamento de informações coletadas pelos sensores do aeromóvel e, com o auxílio de um programa desenvolvido pelos profissionais, proporcionar a análise minuciosa desses dados.

Leia mais →

Mobilidade e evolução

Para que os trens operem todos os dias, a Trensurb conta com um quadro funcional com cerca de mil empregados que atuam em diversas áreas e garantem o bom funcionamento do metrô, o planejamento e a gestão da empresa. As 48 unidades organizacionais da Trensurb estão divididas entre três diretorias, duas superintendências, 14 gerências, 28 setores e um órgão de auditoria interna. Conheça o trabalho do Setor de Planejamento e Projetos de Mobilidade Urbana (Semob).

Quem faz? O setor conta com quatro empregados – um arquiteto, um engenheiro civil, um técnico em estradas e uma assistente de serviços – e três estagiários – que cursam arquitetura ou engenharia civil.

O que faz? É responsável pelos planos e projetos de mobilidade urbana da Trensurb. O setor realiza estudos com objetivo de expandir o atual sistema para futuras áreas da região metropolitana, executando e acompanhando o desenvolvimento de planos, programas e projetos relativos à expansão física do sistema, viabilizando a integração física, operacional e tarifária com os diferentes modos possíveis de transporte e assessorando a Superintendência de Desenvolvimento e Expansão na definição de políticas e planos na área de transporte.

Leia mais →

Mapeando dados: engenheiro da Trensurb é premiado em evento de tecnologia metroferroviária

O engenheiro ambiental da Trensurb, Guilherme Campos, foi um dos vencedores do 3º Prêmio de Tecnologia e Desenvolvimento Metroferroviários ANPTrilhos/CBTU. Seu projeto de espacialização de dados foi o primeiro colocado na categoria que compreendeu os temas: políticas públicas; planejamento urbano; financiamento (funding); gestão de empreendimentos de transporte; tarifas e custeio do serviço. A premiação ocorreu durante a 22ª Semana de Tecnologia Metroferroviária da Associação dos Engenheiros e Arquitetos de Metrô (AEAMESP), ocorrida no mês passado, em São Paulo.

O trabalho de Guilherme consiste em um sistema de informações geográficas para espacialização de dados da pesquisa de satisfação dos usuários do metrô. A proposta integra os dados coletados a um mapa da via metroferroviária de forma a localizá-los geograficamente. Assim, é possível observar onde cada informação foi coletada.

Leia mais →

Construindo soluções

Para que os trens operem todos os dias, a Trensurb conta com um quadro funcional com cerca de mil empregados que atuam em diversas áreas e garantem o bom funcionamento do metrô, o planejamento e a gestão da empresa. As 48 unidades organizacionais da Trensurb estão divididas entre três diretorias, duas superintendências, 14 gerências, 28 setores e um órgão de auditoria interna. Conheça o trabalho do Setor de Projetos e Obras Civis (Sepro).

Quem faz? O setor conta com profissionais com diversas formações. São engenheiros civis e eletricistas, arquitetos e técnicos industriais.

O que faz? Elabora, aprova e acompanha a execução de projetos de obras civis, sendo responsável por atender as demandas de vários setores da empresa. Segundo o chefe da unidade, o engenheiro Carlos Alberto Pacheco, “a função do Sepro é elaborar soluções de engenharia civil para as demandas apresentadas”.

Leia mais →

Novas tecnologias

Para que os trens operem todos os dias, a Trensurb conta com um quadro funcional com mais de mil empregados que atuam em diversas áreas e garantem o bom funcionamento do metrô, o planejamento e a gestão da empresa. As 48 unidades organizacionais da Trensurb estão divididas entre três diretorias, duas superintendências, 14 gerências, 28 setores e um órgão de auditoria interna. Conheça o trabalho do Setor de Projetos de Sistemas e Inovação Tecnológica (Seitec).

Quem faz? O contingente do setor é dividido em dois. No prédio administrativo ficam nove funcionários e no prédio do Setor de Oficinas, mais cinco. São oito engenheiros (quatro engenheiros eletricistas e quatro mecânicos), cinco técnicos (um mecânico e o restante elétricos) e um analista de sistemas. Dois estagiários também trabalham no setor, um cursa engenharia mecânica e o outro de produção.

O que faz? O Seitec atua de maneira ampla dentro da Trensurb, sendo responsável por assuntos técnicos de vários sistemas da empresa como: energia, sinalização de via, circuito fechado de TV, trens, radiocomunicação. Sempre com foco em modernização, inovação tecnológica e eficiência energética, trabalhando em equipe com as diversas unidades da empresa.

Leia mais →