Desenvolvendo o aeromóvel

Para que os trens operem todos os dias, a Trensurb conta com um quadro funcional com cerca de mil empregados que atuam em diversas áreas e garantem o bom funcionamento do metrô, o planejamento e a gestão da empresa. As 48 unidades organizacionais da Trensurb estão divididas entre três diretorias, duas superintendências, 14 gerências, 28 setores e um órgão de auditoria interna. Conheça o trabalho do Centro de Desenvolvimento Operacional Aplicado à Tecnologia Aeromóvel (Cedaer).

Quem faz? Gerência vinculada à Superintendência de Desenvolvimento e Expansão (Sudex), o Cedaer conta com duas pessoas: o gerente Davi Martins Lamas Vital, que é engenheiro eletricista, e uma técnica em administração. Três unidades organizacionais estão subordinadas ao Centro. São 13 empregados na Coordenação de Desenvolvimento Operacional (CDO), dez na Coordenação de Desenvolvimento de Manutenção (CDM) e dois na Coordenação de Desenvolvimento de Projetos, Estudos e Pesquisas (CDP).

O que faz? Os processos correspondentes ao Cedaer são o transporte de passageiros pelo aeromóvel, manutenção, desenvolvimento de melhorias e o aprimoramento do modal. A linha já transportou mais de 4 milhões de usuários e atualmente mantém média de aproximadamente 80 mil passageiros mensais. Segundo o gerente Davi, “é gratificante ver um modal novo surgindo e passando a fazer parte da rotina das pessoas. Considero importante e necessário avançarmos em novas tecnologias e entendermos o que cada uma tem a contribuir para a evolução das cidades”.

Leia mais →

Internet das coisas e análise de dados do aeromóvel

Recentemente, profissionais que atuam no Centro de Desenvolvimento Operacional Aplicado à Tecnologia Aeromóvel, da Trensurb, desenvolveram um sistema que compila e apresenta graficamente dados captados por sensores presentes na linha que conecta a Estação Aeroporto do metrô ao Terminal 1 do Salgado Filho. O trabalho deles foi apresentado durante a 44ª reunião do Grupo Permanente de Autoajuda na área de Manutenção Metroferroviária, que tem como objetivo discutir, avaliar e viabilizar soluções técnicas conjuntas entre operadoras de todo o Brasil. O evento foi parte da 23ª Semana de Tecnologia Metroferroviária, realizada em São Paulo entre 19 e 22 de setembro.

O projeto, intitulado Internet das coisas a baixo custo e linguagem Python aplicados na operação metroviária, foi desenvolvido pelo técnico em eletrônica Eduardo Sachser, o engenheiro mecânico Gustavo Knies e o engenheiro eletricista Davi Vital, contando com contribuições de diversos outros profissionais da Trensurb. Sua aplicação possibilita o armazenamento de informações coletadas pelos sensores do aeromóvel e, com o auxílio de um programa desenvolvido pelos profissionais, proporcionar a análise minuciosa desses dados.

Leia mais →

Domínio do aeromóvel

Para que os trens operem todos os dias, a Trensurb conta com um quadro funcional com cerca de mil empregados que atuam em diversas áreas e garantem o bom funcionamento do metrô, o planejamento e a gestão da empresa. As 48 unidades organizacionais da Trensurb estão divididas entre três diretorias, duas superintendências, 14 gerências, 28 setores e um órgão de auditoria interna. Conheça o trabalho da Coordenação de Desenvolvimento Operacional (CDO).

Quem faz? A equipe do CDO conta com 13 pessoas: coordenador, assessor operacional e operadores e controladores de aeromóvel.  A unidade está subordinada ao Centro de Desenvolvimento Operacional aplicado à Tecnologia Aeromóvel (Cedaer).

O que faz? O trabalho do CDO e sua equipe mantém a linha metrô-aeroporto do aeromóvel em pleno funcionamento, controlando a automação do sistema, monitorando rotações do motor, pressão dos compressores e a operação em modo automático. Eventualmente, os controladores assumem em modo manual, quando há alguma falha, e também modificam parâmetros de alguns equipamentos, cuidando dos aspectos de segurança do sistema e dos usuários.

Leia mais →

Três anos de aeromóvel e quase três milhões de passageiros

Há exatos três anos, no dia 10 de agosto de 2013, era descerrada a placa de inauguração da linha metrô-aeroporto do aeromóvel, operada pela Trensurb. Na época, o serviço foi aberto ao público ainda em fase de testes, em horário reduzido e sem cobrança de passagem. Em maio de 2014, o sistema passou a funcionar em horário integral e comercialmente.

“Sonhar é bom, realizar um sonho é melhor ainda. Mesmo que a palavra ‘obrigado’ signifique muito, não expressará por inteiro os meus agradecimentos a todos que ajudaram a realizar esse sonho que tem como objetivo único melhorar a vida das pessoas”, declarou, emocionado, o inventor Oskar Coester na ocasião da inauguração da linha.

Leia mais →

Lucas Quadros (18)

Engenheiro, músico e artesão

Lucas Rodrigues Protti, de 32 anos, trabalha como engenheiro eletricista na Coordenação de Desenvolvimento de Projetos, Estudos e Pesquisas (CDP) da tecnologia aeromóvel. Na Trensurb desde julho de 2015, ele pretende continuar na empresa até sua aposentadoria. Isso porque, de acordo com Lucas, atuar em uma organização onde o foco não é o lucro, mas ajudar as pessoas o faz “dormir tranquilo à noite”. Atualmente, o engenheiro mora em Porto Alegre com sua namorada e o gato de estimação.

Uma das suas grandes paixões é a música. Foi ela inclusive que o motivou a iniciar seus estudos na Universidade Federal do Rio Grande do Sul, onde obteve a formação em engenharia. “Entrei na faculdade com a ideia de fazer um amplificador de guitarra.” No final do curso, o trabalho de conclusão foi o amplificador. “Cheguei para apresentar o projeto aos professores e toquei a guitarra o mais alto possível. Eu tinha 30 minutos para enlouquece-los em troca dos oito anos que eles ficaram me enlouquecendo”, brinca.

Leia mais →

Os 77 anos de Canoas

Na próxima segunda-feira, 27 de junho, a cidade de Canoas completa 77 anos. O município é considerado um dos maiores polos industriais do Brasil e possui o terceiro maior PIB do Rio Grande do Sul, atrás apenas de Porto Alegre (1°) e Caxias do Sul (2°), segundo publicação de dezembro de 2015 da Fundação de Economia e Estatística (FEE) do RS.  Conforme o Censo 2014 do IBGE, a área de Canoas compreende 131 quilômetros quadrados com uma população de 339.979 habitantes.

Mobilidade urbana

Caracterizada por ser constituída somente por zona urbana, a cidade conta já há 31 anos com seis estações da Trensurb: Niterói, Fátima, Canoas, Mathias Velho, São Luís e Petrobras. O total de usuários do metrô que embarcaram nessas estações em 2015 foi de 16,6 milhões, sendo 5,5 milhões apenas da Estação Canoas e 4,3 milhões da Estação Mathias Velho. Entre as estações com maior número de usuários, Canoas e a Mathias Velho ocupam o segundo e o terceiro lugar, respectivamente, atrás somente da Estação Mercado.

Leia mais →