Buscando a satisfação dos empregados

Para que os trens operem todos os dias, a Trensurb conta com um quadro funcional com mais de mil empregados que atuam em diversas áreas e garantem o bom funcionamento do metrô, o planejamento e a gestão da empresa. As 48 unidades organizacionais da Trensurb estão divididas entre três diretorias, duas superintendências, 14 gerências, 28 setores e um órgão de auditoria interna. Conheça o trabalho do Setor de Pessoal (Sepes).

Quem faz? A equipe do Sepes conta com 15 empregados, incluindo administradores, contadores, técnicos em administração e em contabilidade, auxiliares de serviços, assistentes de gestão e assessores. Trabalham no setor, ainda, estagiários da área de administração de empresas.

O que faz? Administração de pessoal. A área faz gestão dos registros pessoais e financeiros da vida profissional dos empregados da Trensurb. As ações mais demandadas são aquelas que envolvem frequência do empregado – ponto, horas extras e férias.

Leia mais →

Responsabilidade com o dinheiro público

Para que os trens operem todos os dias, a Trensurb conta com um quadro funcional com mais de mil empregados que atuam em diversas áreas e garantem o bom funcionamento do metrô, o planejamento e a gestão da empresa. As 48 unidades organizacionais da Trensurb estão divididas entre três diretorias, duas superintendências, 14 gerências, 28 setores e um órgão de auditoria interna. Conheça o trabalho do Setor de Pagamentos e Receitas (Separ).

Quem faz? A equipe do Separ é composta por dez empregados: dois técnicos em contabilidade, quatro técnicos em administração e quatro administradores, incluindo o chefe do setor. Também fazem parte da unidade quatro estagiários de nível superior: três cursam administração de empresas e uma, faculdade de ciências contábeis.

O que faz? O Separ é o setor financeiro da Trensurb que controla e centraliza todos os pagamentos da empresa e também controla as receitas. A unidade operacionaliza todos os pagamentos, desde os itens mais simples comprados, como parafusos, até as compras mais complexas e de grande monta como a dos novos trens, o contrato de expansão a Novo Hamburgo e a folha de pessoal.

Além disso, a unidade controla e registras todas as receitas da Trensurb, como as financeiras e comerciais, além da arrecadação das estações (receita operacional), controlada diretamente através de tesouraria na empresa de transporte de valores.

Leia mais →

Michele Ferreira

Feliz em lidar com pessoas

Michele da Silva Ferreira, de 29 anos, é técnica em administração, formada também em publicidade e propaganda, e trabalha no Setor de Pessoal (Sepes) da Trensurb há três anos. Porém, foram quase três anos também de espera para que conseguisse sua vaga, conquistada através de um concurso público. Antes disso, iniciou sua carreira profissional atuando no comércio, pois sempre gostou de trabalhar com pessoas, ajudá-las – função que ainda executa, atendendo aos empregados da Trensurb, na secretaria do setor.

No tempo livre, Michele gosta de ficar em casa e de assistir seriados com temáticas diversas. Seu preferido é Grey’s Anatomy. Também gosta de fotografia e tem muita vontade de viajar para o exterior, conhecer lugares diferentes.

Leia mais →

Monitorando receitas e despesas

Para que os trens operem todos os dias, a Trensurb conta com um quadro funcional com mais de mil empregados que atuam em diversas áreas e garantem o bom funcionamento do metrô, o planejamento e a gestão da empresa. As 48 unidades organizacionais da Trensurb estão divididas entre três diretorias, duas superintendências, 14 gerências, 28 setores e um órgão de auditoria interna. Conheça o trabalho do Setor de Orçamento (Seorc).

Quem faz? A equipe do Seorc é composta por três empregados: um administrador, um assessor e um chefe de setor. Também faz parte da unidade um estagiário de nível superior que cursa economia.

O que faz? O Setor de Orçamento da Trensurb é responsável pela elaboração da proposta orçamentária da empresa junto ao Ministério das Cidades, órgão ao qual a empresa está vinculada. A unidade, após a publicação da Lei de Orçamento, tem o trabalho de monitorar a execução de todas as ações orçamentárias pertencentes à Trensurb.

Leia mais →

Um existencialista

Paulo André Geitens, de 46 anos, é pai e também já é avô de uma menininha chamada Isabeli. Exerce a função de técnico em administração na Gerência Jurídica da Trensurb há quatro anos. Sua principal função é cuidar dos pagamentos cíveis e trabalhistas. Antes de ser aprovado no concurso da Trensurb, Paulo foi proprietário de uma casa de produtos naturais, produziu lanches vegetarianos, foi guarda-parques e também trabalhou em uma exposição egípcia que circulou pelo Brasil. Ao ingressar na área jurídica da empresa, começou a estudar direito na Unisinos e, em 2015, pôde cursar uma cadeira de direito penal econômico em Portugal, aproveitando a oportunidade para conhecer a Itália. Nesse período, trabalhou em uma fazenda na região da cidade de Belluno, no norte do país, a 200 km da Áustria, e pôde ir de bicicleta até a localidade onde sua família originou-se.

Leia mais →