Romances no trem

Para celebrar o amor e o Dia dos Namorados, a Trensurb pediu depoimentos de casais que tiveram o metrô como cenário de suas histórias e divulgou alguns relatos em sua página no Facebook no último dia 12. Compilamos aqui as histórias divulgadas no Facebook e algumas outras.

Henrique e Ana Paula

O Henrique, 18 anos, e a Ana Paula, 24, faziam parte de um mesmo grupo no Facebook, com o objetivo de conhecer pessoas. Ele nunca a chamou para conversar, mas tentava demonstrar seu interesse a partir de “curtidas” na rede social. Depois de inúmeras curtidas, mas nenhum “oi”, Ana decidiu chamá-lo no bate-papo. Conversa vai, conversa vem, um encontro foi marcado na Estação Canoas, no dia 24 de dezembro.

Ela diz que se apaixonaram ali mesmo, na estação. Mais tarde, na casa de amigos para comemorar a passagem do Natal, aconteceu o primeiro beijo. Prestes a completar seis meses juntos, eles utilizam o trem para comemorar os meses de namoro. Como o próprio Henrique diz: “Por que não comemorar onde tudo começou?”.

Allana e Aline

Muitas coisas em comum, mas separadas por 111,5 km. Esse é o início da história de Allana, 21 anos, e Aline, 28. As moças se conheceram em um aplicativo de relacionamentos e conversaram durante muito tempo, mas o encontro nunca acontecia, pois Allana morava em Novo Hamburgo e Aline em Osório.

Em junho de 2016, Aline veio passar um final de semana em São Leopoldo com amigos e tomou a iniciativa de chamar Allana para sair. O lugar escolhido para o primeiro encontro: a estação de trem. Allana relatou que chegou cedo e ficou aguardando, nervosa, e até se perguntava se Aline realmente apareceria. Quando ela chegou sorrindo e a abraçou, sentiu que aquele era o melhor “lugar” do mundo.

Hoje, um ano depois, Aline mora em Porto Alegre. E para comemorar o aniversário do dia em que se conheceram, as duas foram até a Estação São Leopoldo. Segundo Allana, o frio na barriga e o nervosismo ainda seguem iguais. E o abraço? Continua sendo o melhor “lugar” do mundo.

Andriele e Rodrigo

Andriele e Rodrigo, ambos com 28 anos, eram colegas no ensino médio, mas nunca tinham conversado. Em uma festa, ficaram, mas não trocaram telefones e acabaram não se encontrando mais por um bom tempo.

Quatro meses depois da festa, numa manhã de quarta-feira, o destino decidiu fazer com que seus caminhos cruzassem novamente. Chegando à Estação Mercado, Andriele sentiu um puxão em sua mochila e se assustou. Era ele, Rodrigo. Ali, trocaram telefones. Ele, que não costumava mais pegar o trem, seguiu para o Centro de Porto Alegre. Ela, que fazia cursinho pré-vestibular, foi até a plataforma de embarque.

Esse encontro na Estação Mercado resultou em oito anos de namoro, cinco de casamento e um filho de dois meses.

Silvana e Maik

Em 2006, Silvana embarcava sempre na Estação Mercado com destino a Canoas. Certo dia, na Estação Rodoviária, entrou Maik, segundos antes da porta do trem se fechar.

Silvana relata que trocaram olhares e sorrisos tímidos durante o trajeto. Quando o trem chegou à Estação Canoas, ela precisou desembarcar, mas para sua surpresa, Maik desceu atrás dela, mesmo aquele não sendo seu destino.

Ali, começaram a conversar e, todos os dias, se encontraram no trem, até começarem a namorar.

Hoje, Silvana tem 35 anos, Maik, 42, e são pais da Helena, que completou um ano no início do mês.

Pedro e Rogério

Pedro aguardava o trem na Estação Mercado, Rogério perguntou as horas, obteve sua resposta e saiu.

Alguns minutos se passaram, Rogério voltou perguntando o nome de Pedro, eles começaram a conversar e Rogério fez o convite para que almoçassem juntos em um restaurante chinês. Durante o almoço, trocaram telefones e o primeiro beijo.

Dias depois, Rogério ligou para Pedro, marcaram um segundo encontro e, desde então, estão juntos.

Hoje, Rogério tem 40 anos, mora junto com Pedro, 37, em São Leopoldo e já faz 10 anos que estão juntos.

Carolina e Pedro

Em 2013, Carolina, 23 anos, e Pedro, 26, estudavam na mesma escola, eram amigos nas redes sociais, mas nunca tinham conversado. Um dia, Pedro chamou-a no bate-papo do Facebook e surgiu uma identificação quase instantânea entre eles. Carolina relata que “o papo não tinha mais fim”. Depois de dias conversando, o rapaz convidou-a para tomar sorvete e o local combinado para o encontro foi a Estação São Leopoldo.

O último dia 12 foi o quarto Dia dos Namorados que comemoraram. Hoje, moram juntos e pegam o trem todos os dias na Estação Mathias Velho.

Fábio e Kézia

Em 2012, Fábio, hoje com 23 anos, veio de Santiago para Canoas. Dois meses depois, conheceu Kézia, 22, na Estação Mathias Velho. Ele pegava o trem para o trabalho e ela, para a escola. Esses encontros aconteciam todos os dias e, em pouco tempo, ficaram amigos, descobriram gostos em comum.

A Estação Mathias Velho foi palco de um namoro que começou em junho de 2013 e resultou em um lindo casamento em janeiro deste ano.

Gabriel e Thamires

Thamires, 18 anos, e Gabriel, 19, se conheceram através de um aplicativo de relacionamentos, conversaram durante um mês, mas não se encontravam, pois ele mora em Porto Alegre e ela em Novo Hamburgo. Quando o encontro foi finalmente marcado, o local escolhido foi a Estação Novo Hamburgo. A partir daí, surgiu um namoro que já dura um ano e meio. Desde então, Gabriel faz o mesmo trajeto, de Porto Alegre a Novo Hamburgo em todos os fins de semana, afinal, como ele mesmo afirma “não tem distância para o amor”.

Yasmin e Marcelo

Yasmin, 20 anos, e Marcelo, 23, se conheceram por meio de amigos em comum. Deram o primeiro beijo no dia do aniversário de Yasmin, uma semana depois que haviam sido apresentados. Ela trabalhava no Centro de Porto Alegre e pegava o trem na Estação Mercado, ele embarcava na Estação Anchieta.

Fizeram do trem, um ponto de encontro e iam juntos até a Estação São Luís, pois Yasmin mora em Canoas e Marcelo estuda na cidade.

Hoje, dois anos depois de se conhecerem, não fazem mais esse trajeto, mas Yasmin diz que toda vez que pegam o trem juntos, têm o sentimento nostálgico do início do relacionamento.

One Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *