Muito além da segurança

A segurança metroviária da Trensurb tem como suas principais atribuições prestar assistência aos passageiros dos trens, monitorar o sistema, acompanhar pessoas com deficiência, coibir irregularidades e delitos nas dependências do metrô, fazer a interface com os órgãos de segurança pública e acioná-los quando necessário. Mas há também ocasiões em que os agentes da segurança vão além do seu dever para auxiliar os usuários em situações extraordinárias.

Um exemplo disso ocorreu recentemente quando um rapaz autista de 17 anos estava na Estação Mathias Velho, em Canoas, com a mãe e o irmão. Ele teve um momento de desorganização mental em que se separou da família e embarcou sozinho em um trem em direção à capital. A mãe, então, pediu ajuda aos empregados da Trensurb. Os agentes da segurança localizaram o jovem no trem, desembarcaram com ele na Estação Farrapos, em Porto Alegre, e esperaram até que a mãe chegasse para encontrá-lo. “Graças aos funcionários que nós acionamos, encontramos ele logo”, afirma a mãe. “Muito obrigada mesmo, de coração”, agradece ela aos metroviários.

Em outra ocasião, numa noite recente, os empregados da Trensurb perceberam um homem portador da síndrome de Down sozinho e desorientado no saguão da Estação São Luís, em Canoas. Agentes da segurança metroviária abordaram-no, descobriram seu nome e entraram em contato com a Guarda Municipal canoense. A Guarda verificou que havia sido feito, há alguns dias, um registro de ocorrência de desaparecimento de uma pessoa com o nome e as características desse homem. Após entrar em contato com a família do desaparecido, que era de Alvorada, a Guarda Municipal, já de madrugada, buscou-o na Estação São Luís e levou-o até um ponto de encontro em Porto Alegre, onde ele reencontrou a família.

Há algumas semanas, um morador de Sapiranga, de 60 anos, acessou a Estação Canoas da Trensurb, foi até a plataforma e, ignorando a placa de proibição de acesso à via do metrô, desceu até os trilhos. Caminhando ao longo deles, caiu em um bueiro localizado na via metroviária. Após contato telefônico de seus parentes, estes acionaram os bombeiros. O homem só foi localizado depois de algumas horas e, com o auxílio da segurança metroviária, ele foi resgatado pelos bombeiros e profissionais do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *