Legado de família

Tal pai, tal filho: nas fotos, Felipe à esquerda, e o pai, Rogério, à direita

O eletrotécnico Felipe Falconi Parmeggiani, de 30 anos, trabalha no Setor de Projetos de Sistemas e Inovação Tecnológica (Seitec) da Trensurb, dando assessoria na organização e execução de projetos, com foco principalmente em economia de energia e redução de custos. “É uma satisfação pessoal realizar o sonho de trabalhar numa empresa pública e ter reconhecimento do meu talento”, afirma ele, que ingressou na estatal em setembro de 2012.

Formado em eletrotécnica há dez anos, Felipe também cursou tecnologia em redes de computadores. Quando mais jovem, fez curso profissionalizante de eletricista em Nova Santa Rita, onde morou dos cinco aos 22 anos. Natural de Cruz Alta, hoje reside em Canoas. O técnico afirma que gosta de jogar futebol, fazer turismo pelo estado e escutar rock gospel. Participa de um grupo de amigos que se reúne para estudar os ensinamentos de Jesus Cristo.

Felipe relata que costumava passar muito tempo na Estação Vasconcelos Jardim da extinta Rede Ferroviária, em Nova Santa Rita, onde seu pai, ferroviário, trabalhava. Seu avô materno também foi ferroviário em Cruz Alta. Desde cedo, interessou-se pela área e, quando teve oportunidade, fez o concurso da Trensurb – assim como seu melhor amigo, Alisson da Silva, que foi aprovado para a vaga de agente metroviário e também tem a ferrovia “no sangue”. “O pai do meu melhor amigo foi colega de trabalho do meu pai”, conta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *