Família, disciplina e bem-estar

Marcelo Fernandes dos Santos tem 39 anos e mora em Charqueadas, mas nasceu em São Jerônimo. Viaja todos os dias 60 quilômetros para trabalhar na Gerência Jurídica da Trensurb, mas não vê problema nisso: “O caminho é muito interessante”, diz. Marcelo é advogado formado pela PUCRS, prestou concurso para a Trensurb em 2013 e está na empresa há dois anos. Anteriormente, trabalhava na Companhia Riograndense de Mineração, em Candiota, e vivia em Bagé, mas conta que se sentia distante dos pais, que moram em Charqueadas. Quando foi convocado pela Trensurb, resolveu aproveitar a oportunidade de voltar a ficar perto deles.

Hoje, Marcelo procura dedicar à família boa parte do seu tempo fora do trabalho, seja estando com os pais ou com a esposa. Praticantes assíduos de jiu-jitsu, ele e a mulher utilizam a arte marcial como forma de passar mais tempo juntos e também aprendem com o esporte. “Gosto do conhecimento milenar. Além de esporte, ele também é uma arte marcial, uma filosofia de vida e procura dar foco à disciplina, ao bem-estar e a uma saúde plena”, afirma Marcelo. Segundo ele, esses ensinamentos auxiliam também em sua profissão. “Com tudo que é ensinado pelo esporte, é muito importante que eu utilize alguns desses pensamentos não só no trabalho, mas em qualquer outra ocasião, seja no dia a dia ou na convivência com as pessoas”, completa.

Na rotina profissional, onde procura aplicar a disciplina do jiu-jitsu, Marcelo explica que trabalha com foco nos processos judiciais, mas, eventualmente, atua também nos processos administrativos, demandas internas da empresa. Frente aos desafios do trabalho, o advogado afirma esperar sempre oferecer o seu melhor e contribuir, na parte jurídica, para que a atividade-fim da Trensurb, o transporte da população, seja cada vez mais eficiente. Ele destaca ainda a diversidade existente na empresa e a importância da colaboração entre gerações: “Existem pessoas mais antigas, mas há também as que ingressaram há pouco como eu. É muito importante haver esse conjunto, um ensinando o outro”.

Ao falar do futuro e do desejo de fazer a família crescer, Marcelo relembra o passado, quando prestou serviços a escritórios de advocacia. Ele conta que, com o desejo de ter filhos, sentiu a necessidade de se estabelecer em uma posição mais segura no mercado de trabalho: “Quando prestei concurso em 2013, eu vinha de uma rotina de estudos, sempre pensando em um futuro para minha família. Eu precisava de algo que me passasse uma segurança maior do que os escritórios aos quais eu prestava serviço”. E ingressar na Trensurb foi um passo importante em direção a esse futuro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *