Entrevista: a metroviária e escritora Ivone Aretz e “O Poder da Luz”

Na tarde de 13 de setembro, a metroviária Ivone Aretz realizou o pré-lançamento do livro O Poder da Luz, no Espaço Multicultural Livros sobre Trilhos, localizado na plataforma de embarque da Estação Mercado da Trensurb. O evento contou com uma roda de conversa em que a autora apresentou a ideia principal do livro, de trazer mensagens positivas e de reflexão ligadas à espiritualidade, e os presentes puderam fazer perguntas sobre a obra e sua trajetória como espiritualista. O lançamento oficial do livro irá acontecer na Feira do Livro de Gravataí, em novembro.

Além de metroviária, Ivone é mestra Reiki, promotora de saúde integral e estudante da espiritualidade e das plantas medicinais. Leia a seguir nossa entrevista com ela, que falou sobre espiritualidade e as principais ideias que norteiam o livro O Poder da Luz – e os que virão a seguir.

Quando e por que você começou a estudar sobre a espiritualidade?

Eu comecei logo que entrei na Trensurb, uns 30 anos atrás. Comecei a estudar por que precisamos aprender o alfabeto emocional. Isso não é ensinado nas escolas e a grande dificuldade hoje em dia das pessoas é não se conhecerem e não saberem seus próprios limites. Então foi uma necessidade que eu tive de ter uma espiritualidade diária.

De onde veio a inspiração para escrever teu primeiro livro?

Desde o tempo da escola, as pessoas pediam para eu fazer cartões de aniversário e, com o tempo, eu comecei a guardar esses rascunhos e trabalhar em cima deles. A decisão de fazer o livro aconteceu depois de algum tempo, foi na época em que a bibliotecária Joice trabalhava aqui [na Trensurb]. Um dia ela leu uma anotação minha e disse: isso tem que ser publicado, não pode ficar guardado. Mas eu sempre achava que não era pra mim escrever um livro, eu achava que editar um livro era coisa para grandes autores e grandes intelectuais, e eu era uma simples metroviária. Sempre tive esse lance de meditar e procurar saber por que estou aqui. Por que as coisas acontecem do jeito que acontecem? Por que tem tanto sofrimento no cotidiano das famílias? Então cheguei à conclusão de que não conhecemos a nós mesmos, não sabemos os nossos limites. Agora, quando meditamos e começamos a nos conhecer, podemos sentir a reação do nosso corpo. Eu desenvolvi tanto essa questão da sensibilidade que não preciso de aparelho para medir minha pressão, pego meu braço e digo “está tanto”. Então começamos a perceber que o nosso corpo é uma máquina perfeita. Mas a grande decisão mesmo que me fez escrever esse livro foi um sonho que tive com Jesus. No sonho, Jesus chegou para mim e falou: “Tu estás vendo esse povo? Ele é tua responsabilidade. Tu vais ou não vais fazer tua parte?” Então decidi tirar da gaveta essas informações e passar esse conhecimento.

Do que trata o livro?

O Poder da Luz traz uma profunda reflexão sobre espiritualidade. Apresenta situações cotidianas, experiências através da meditação, promove segurança e expansão da consciência. Tudo isso remete aos cuidados da prevenção em saúde, trabalha o ser humano como um ser integral e proporciona equilíbrio mental e emocional. O livro também tem o objetivo de orientar a busca da verdade, para compreender nosso mundo interior, nossa natureza divina. Os seres humanos têm umas formas bastante erradas de ver a vida, a maioria de nós imagina a vida como uma linha reta, que vai do nascimento até a morte. No meu ponto de vista, essa é uma maneira extremamente equivocada de ver a vida. Não trabalhar nossos sentimentos nos torna escravos de nós mesmos, isso é apenas um dos grandes motivos para tanta dor e sofrimento. A vida é um presente, não existe absolutamente nada fora do aqui e agora. Viver um dia de cada vez é uma dádiva, uma vez que o passado é um amontoado de lembranças e o futuro é uma série de expectativas.

Você já tem planos para escrever livros futuros?

Já, agora que eu descobri os caminhos, só vai. O próximo livro vai seguir a mesma linha desse, o nome dele vai ser Em busca do ser. Eu já tinha algum material que tinha sobrado do primeiro, que vou usar no segundo. Vou fazer textos que serão maiores e direcionados para a pessoa se descobrir. E já tenho planos para um terceiro livro também, que está quase pronto. Será sobre plantas medicinais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *