Engenheiro, mergulhador e barista

Guilherme Souza Barbosa, 34 anos, é natural e morador de Porto Alegre. Formado em engenharia civil, atua no Setor de Manutenção Predial e Equipamentos (Semap) da Trensurb. Há oito anos na empresa, Guilherme ingressou na Trensurb um ano após concluir sua graduação na Universidade Federal do Rio Grande do Sul. No início, trabalhou no Setor de Planejamento e Projetos de Mobilidade Urbana (Semob). Depois, no Centro de Desenvolvimento Operacional Aplicado à Tecnologia Aeromóvel (Cedaer) e no Setor de Projetos e Obras Civis (Sepro). Atualmente no Semap, o engenheiro atua na gestão de contratos, medições, laudos e acompanhamento de serviços de manutenção. “Acredito que a parte boa dessa função é a de nunca cair numa rotina. É divertido, é bem diferente do que eu vinha acostumado na área de projeto”, afirma.

Leia mais →

Apaixonado por trens

Rodrigo Radaelli Alves, 33 anos, morador de Canoas, atua há cerca de um ano e meio como técnico em eletrotécnica no Setor de Projetos de Sistemas e Inovação Tecnológica (Seitec) da Trensurb. Antes disso e de passar um tempo longe da empresa, havia trabalhado por quatro anos na área operacional. Ao prestar concurso público aos 21 anos, ele ingressou como agente metroviário do processo de operação de estações, com um sonho de se tornar operador de trens. Em 2010, participou do processo seletivo interno para a função. Teve bom desempenho na primeira etapa do concurso interno, mas infelizmente não conseguiu passar pela segunda fase e seu sonho acabou esquecido por um tempo.

Em 2011, Rodrigo decidiu seguir outros caminhos e saiu da empresa. Formado em eletrotécnica, tomado pelo novo, resolveu mudar. Com espírito aventureiro e paixão por conhecer novos lugares, mudou-se para Arroio do Meio após ser aprovado em concurso para trabalhar na Empresa Gaúcha de Rodovias. Lá, atuou por quatro anos antes de regressar à Trensurb, aprovado em novo concurso.

Leia mais →

Uma viajante que aprendeu a dar valor ao seu tempo

Madalena Schwertner é natural de Cerro Largo, tem 65 anos e trabalha como operadora de trens no Setor de Tráfego (Setra) da Trensurb há 34 anos, sendo a empregada há mais tempo no setor. Na adolescência, Madalena e suas irmãs Maristela e Márcia mudaram-se para Porto Alegre para estudar. Em meio aos desafios na capital e à saudade de casa, as irmãs dividiam um apartamento com mais três amigas na época. Durante as férias da faculdade, voltavam para a casa da família para trabalhar no negócio do pai e cobrir as férias dos funcionários. Após se formar em administração de empresas e comércio exterior pela Unisinos, Madalena não quis voltar à cidade natal para trabalhar no comércio do pai. Resolveu prestar concursos públicos e, em pouco tempo, obteve sucesso ao ser chamada pela Trensurb.

Leia mais →

Dedicação ao usuário

Da bilheteria à plataforma, passando pela linha de bloqueios (ou catracas), todo o atendimento ao usuário, desde a compra da passagem até o embarque no trem, está sob responsabilidade do Setor de Operações (Seope) da Trensurb. Dentro do setor, os chamados agentes metroviários estão divididos em duas áreas básicas: a operação de estações e a segurança metroviária. Como parte da operação de estações, há uma função homônima, que inclui atividades como atendimento ao público e venda de passagens. Há também a ocupação de controle de estações, voltada à coordenação, incluindo a responsabilidade pelo funcionamento geral da estação e a supervisão das atividades dos empregados da função de operação de estações.

Leia mais →

Casa dos Gatos: solidariedade e cuidados com os animais

Desde pequena, Suéllen Dutra foi louca por animais. Certo dia, no carro com seu avô, Celmar Trindade, ela avistou um filhote de gato na pista. Após seu avô parar o carro para evitar um acidente com o animal, a jovem desceu e levou-o até a calçada. Com um olhar apaixonado para a gatinha, Suéllen logo deixou seu coração falar. “No começo, ela miou e ficou brava, era um bebezinho. Pensei: ‘se eu colocar na calçada, ela vai morrer de qualquer jeito daqui a pouco’”, relata. Foi então que ela e seu avô – e “cúmplice” de resgates – decidiram levar a mascote para casa.

Leia mais →

Irmãos metroviários

Não são apenas o sobrenome e os laços de sangue que unem Marcelo, Maurício e Miguel Essvein. Naturais e moradores de Sapucaia do Sul, os três irmãos dedicam seu tempo à mesma empresa: a Trensurb. Marcelo, 29 anos, e Maurício, 25, trabalham no Setor de Operações, nas estações, enquanto Miguel, 19, é estagiário do Setor de Tráfego.

Leia mais →