Mãe, metroviária e mestranda

Kelen dos Santos Jaboinski Valério tem 29 anos, é natural de Porto Alegre e mora há três anos em Canoas. Graduada em filosofia pela UFRGS, tem pós-graduação em psicopedagogia pela Unilasalle e atualmente cursa mestrado em filosofia para crianças, pela Universidade dos Açores, em Portugal. No final deste ano, irá defender sua tese em Portugal. Em 2012, Kelen prestou o concurso público da Trensurb, para a função de agente metroviária. Em agosto de 2013, ela foi convocada e, desde então, desempenha a função para a qual foi selecionada, atendendo os usuários do metrô.

Foi no primeiro ano de empresa que, trabalhando na Estação Canoas, conheceu seu marido, Júlio Valério, que também atuava no local. Casados há quatro anos, eles adotaram três filhos de quatro patas, os cães Chico, Bruce e Thobias. Mais tarde, pra completar a família, veio o bebê Pietro, que completou um ano em abril. “Ao descobrir que estava grávida do Pietro, fiquei muito contente e, ao mesmo tempo, preocupada. O que me aliviou bastante foi o amparo que recebi dentro e fora da empresa”, relata Kelen. Ela e o marido estavam trabalhando juntos na Estação Niterói antes do nascimento do filho. Hoje, atuam em turnos diferentes para melhor adaptar suas rotinas às necessidades do bebê.

Leia mais →

Família, disciplina e bem-estar

Marcelo Fernandes dos Santos tem 39 anos e mora em Charqueadas, mas nasceu em São Jerônimo. Viaja todos os dias 60 quilômetros para trabalhar na Gerência Jurídica da Trensurb, mas não vê problema nisso: “O caminho é muito interessante”, diz. Marcelo é advogado formado pela PUCRS, prestou concurso para a Trensurb em 2013 e está na empresa há dois anos. Anteriormente, trabalhava na Companhia Riograndense de Mineração, em Candiota, e vivia em Bagé, mas conta que se sentia distante dos pais, que moram em Charqueadas. Quando foi convocado pela Trensurb, resolveu aproveitar a oportunidade de voltar a ficar perto deles.

Leia mais →

Atendendo os usuários

Para que os trens operem todos os dias, a Trensurb conta com um quadro funcional com cerca de mil empregados que atuam em diversas áreas e garantem o bom funcionamento do metrô, o planejamento e a gestão da empresa. As 49 unidades organizacionais da Trensurb estão divididas entre três diretorias, duas superintendências, 14 gerências, 28 setores, um órgão de auditoria interna e uma ouvidoria. Conheça o trabalho da Ouvidoria.

Quem faz? A equipe da Ouvidoria é constituída pelo ouvidor, dois assistentes de serviços gerais e quatro estagiários de ensino superior. A Ouvidoria está ligada diretamente à Presidência da Trensurb e o ouvidor reporta-se diretamente ao Conselho de Administração da empresa.

O que faz? A Ouvidoria é a representante do cidadão na empresa, atuando na orientação quanto aos direitos e deveres do cidadão, na mediação de conflitos e como agente de melhoria da gestão. Ela possui, dentre suas atribuições, o recebimento de denúncias, reclamações, elogios, comentários e sugestões dos usuários, a análise e proposição de soluções às manifestações, visando o aprimoramento do processo de prestação do serviço público.

Leia mais →

Facilitando o acesso à literatura

Jânio Ayres, gerente de Comunicação Integrada da Trensurb

No Dia Nacional da Biblioteca* é importante registrar a relevância de iniciativas como os dois espaços culturais que a empresa disponibiliza aos usuários do metrô: a unidade da Livros sobre Trilhos na Estação Mercado e a recém inaugurada unidade na Estação Novo Hamburgo; esses dois locais têm um importante papel de facilitar o acesso ao livro, à literatura e o contato com mediações de leitura e afins.

Leia mais →

Disposição para contribuir

Michael Luciano Chaves Franz tem 36 anos, é natural e morador de Esteio. Engenheiro mecânico graduado na Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos), Michael prestou concurso para a Trensurb em 2009, ingressando na empresa em 2013. Anteriormente, trabalhou por 11 anos em empresas de bens manufaturados, a InBetta e a Springer Carrier, onde exerceu as funções de técnico de manutenção, técnico de projetos e engenheiro de projetos.

Leia mais →

Entrevista: a arte coletiva do ColetiveArts

Até 25 de junho, o Espaço Multicultural Livros sobre Trilhos, na plataforma de embarque da Estação Mercado, recebe a exposição Traços e Letras. A mostra traz uma seleção de trabalhos do coletivo de artistas ColetiveArts: são cinco ilustrações acompanhadas de textos num diálogo entre diferentes autores e linguagens artísticas. Em alguns casos, o texto é criado com inspiração no desenho e, em outros, acontece o inverso. Nove são os artistas responsáveis pelos trabalhos expostos: as ilustrações são de Ana Paula Otero, Carole Kummecke, Israel Santiago, Jorginho e Nathalia Lourenci; os textos são de André Moraes, Fabio da Silva Barbosa, Patrícia Maciel e Rafael Ilhescas.

Confira a entrevista que fizemos com Patrícia Maciel e Jorginho, integrantes do coletivo, e saiba mais sobre a exposição e o trabalho do grupo.

Leia mais →