Parte da equipe do Setor de Oficina

Garantindo a circulação dos trens

Para que os trens operem todos os dias, a Trensurb conta com um quadro funcional com mais de mil empregados que atuam em diversas áreas e garantem o bom funcionamento do metrô, o planejamento e a gestão da empresa. As 48 unidades organizacionais da Trensurb estão divididas entre três diretorias, duas superintendências, 14 gerências, 28 setores e um órgão de auditoria interna. Conheça o trabalho do Setor de Oficina (Seofi).

Quem faz?  A equipe do Seofi conta com sete empregados na manutenção pesada, 12 na manutenção leve e planejamento de controle de manutenção (PCM), 11 na manutenção corretiva e quatro na manutenção de veículos rodoferroviários e máquinas auxiliares, totalizando 34 empregados. A equipe da área também tem quatro estagiários.

O que faz? O setor é responsável pela manutenção preventiva e corretiva dos trens das séries 100 e 200. As de pequeno porte são executadas na oficina da manutenção leve. Manutenções de grande porte são realizadas nas instalações da oficina de manutenção pesada, incluindo a revisão geral dos veículos. A unidade faz a coordenação e fiscalização dos trabalhos de manutenção prestados por empresas especializadas contratadas. A própria equipe do Seofi é, ainda, responsável ainda pela manutenção corretiva dos novos trens, série 200. O planejamento e controle da manutenção, dos materiais e insumos necessários também são atribuições do setor.

Como faz? A manutenção preventiva está alicerçada no PCM. Os serviços são programados conforme a quilometragem que os trens percorrem na via, sendo executadas revisões quando cada trem atinge referenciais de distâncias percorridas que vão de 12,5 mil quilômetros até 600 mil quilômetros. Cada uma dessas revisões contempla uma série de atividades. Já as manutenções corretivas corrigem falhas ocorridas nos trens em operação.

As atividades executadas na oficina de manutenção pesada têm em grande parte a marca de 270 mil quilômetros como referência para sua execução. Para a revisão geral, a programação é de realização a cada 600 mil quilômetros rodados por um trem.

Há ainda atividades de manutenção de locomotiva, trackmobile, empilhadeiras, veículos rodoferroviários, pontes rolantes, máquinas operatrizes e compressores de ar. A execução da manutenção preventiva e corretiva da série 100, dos equipamentos rodoferroviários, da planta industrial do Setor de Oficina, pontes rolantes, compressores de ar, entre outros está a cargo da empresa contratada CAF Brasil. Já a Alstom do Brasil foi contratada para realizar a manutenção preventiva dos trens série 200.

Onde fica? Localizado no pátio de manutenção da Trensurb, em Porto Alegre, englobando as instalações das oficinas de manutenção leve e pesada, além de uma terceira oficina chamada de Seofi II.

Crédito da foto: Félix Zucco / Agencia RBS

Segurança na Copa

Crédito da foto: Félix Zucco / Agencia RBS

Crédito da foto: Félix Zucco / Agencia RBS

Ano que vem teremos a realização da Copa do Mundo no Brasil. Porto Alegre será palco de cinco jogos da competição. Se depender da Secretaria de Segurança Pública do Rio Grande do Sul (SSP-RS), eles querem estar preparados para qualquer situação. Tanto que contaram com a ajuda da Trensurb para isso.

No início de dezembro, o trem foi palco de um exercício entre as estações Aeroporto e Anchieta. Atores simularam o sequestro de um turista na saída da linha do Aeromovel. Na Estação Anchieta, o trem foi bloqueado na via para que se iniciassem as negociações. O Grupo de Ações Táticas Especiais (GATE) foi avaliado durante o treinamento, que durou 2h15. Além disso, uma unidade do Centro Integrado de Comando e Controle (CICC) foi montada na sede da Trensurb. Durante a Copa, serão três centros em operação: Um na SSP, um no estádio Beira-Rio, e um móvel.

Foto: Arquivo Trensurb

Acompanhe o status de operação dos trens pelo Facebook

Foto: Arquivo Trensurb

Foto: Arquivo Trensurb

Uma preocupação dos usuários pela manhã é saber como está o status de operação dos trens. Agora quem nos segue no Facebook tem acesso a esta informação com um clique!

A aba “Status do Trem” mostra como está a situação de circulação no momento e a frequência de partidas dos trens. Vale a pena dar uma conferida antes de sair de casa!

Se você quer saber os horários de partidas e chegadas de cada estação, confira no site da Trensurb.

natalia03

De São Leopoldo para Sevilla

Foto: Arquivo pessoal

Foto: Arquivo pessoal

Uma notícia boa quase fez a estudante de jornalismo Natália Scholz abraçar a todos que estavam com ela dentro do trem. Ao verificar seus e-mails durante a viagem, veio a notícia de que foi aprovada para fazer um intercâmbio de seis meses na Espanha.

“Logo liguei para todo mundo da minha família. Minha vontade era de contar para as pessoas do trem também, mas consegui me conter”, disse ela aos risos.

Natália mora no bairro São João Batista, em São Leopoldo, e está no sexto semestre de jornalismo na Unisinos. Durante seis meses, ela irá aprimorar seus conhecimentos na Universidade de Sevilla, no sul da Espanha.

“Espero crescer muito tanto profissionalmente, quanto pessoalmente. Quero conhecer outras culturas e incorporar isso na minha vida, sempre buscando melhorar quem eu sou”.

Enquanto o dia da viagem não chega, a Trensurb ajuda Natália a se conectar com o Instituto Cervantes, em Porto Alegre, onde tem aulas de espanhol:

“Graças ao trem e a esse curso, eu adquiri conhecimentos suficientes para ganhar minha bolsa para estudar lá fora”.

Para ela, o ambiente dos trens favorece o exercício da profissão:

“Eu gosto muito de como o trem reúne tantas pessoas diferentes. Para o fotojornalismo, é um prato cheio. Nunca fiz muitas fotos dentro do trem, mas é legal exercitar o olhar, buscar personagens que seriam interessantes para uma pauta”.

No entanto, hoje ELA É A PAUTA :)

A Trensurb conecta a Natália aos estudos. Agora conta pra gente: para quais conexões o trem te leva?

logotipo AMA Samaritano

Um ombro amigo sempre que precisar

logotipo AMA Samaritano

 

Já dizia a música do Milton Nascimento, que “amigo é coisa pra se guardar do lado esquerdo do peito”. No entanto a vida é cheia de caminhos e decisões que podem te deixar sozinho em alguns momentos. Ter uma palavra de carinho e solidariedade nessas horas pode fazer a diferença. É pensando nisso que foi criado em 1953, na Inglaterra, o grupo Amigos Anônimos Samaritanos Mundiais – AMA.

A entidade internacional possui 38 mil voluntários atuando em 480 postos espalhados pelo mundo. O único posto instalado em uma estação de metrô fica aqui, na Estação Farrapos/IPA da Trensurb.

O objetivo do AMA é oferecer apoio emocional a quem precisa e evitar situações que atentem contra a vida, sem fins políticos, religiosos, financeiros e filosóficos. Os amigos anônimos estão dispostos a ouvir e apoiar a quem os procura, compreendendo os sentimentos alheios com sigilo absoluto e atendimento totalmente gratuito.

Quem precisa de uma palavra de conforto ou quer fazer parte do AMA, pode entrar em contato a qualquer momento pelo telefone (51) 3211-2888 das 13h às 22h em qualquer dia da semana, ou enviar um e-mail para samaritanosmundiais@gmail.com. Na Estação Farrapos, o atendimento acontece das 13h às 16h nas terças e quintas, e das 19h às 22h nas terças e sábados.