Muito além da segurança

A segurança metroviária da Trensurb tem como suas principais atribuições prestar assistência aos passageiros dos trens, monitorar o sistema, acompanhar pessoas com deficiência, coibir irregularidades e delitos nas dependências do metrô, fazer a interface com os órgãos de segurança pública e acioná-los quando necessário. Mas há também ocasiões em que os agentes da segurança vão além do seu dever para auxiliar os usuários em situações extraordinárias.

Leia mais →

Trabalhando com segurança

Amanda Sulzbach, de 22 anos, nasceu no município de Estrela, no interior do estado, mas mora em Porto Alegre desde os cinco. Após prestar vários concursos públicos, ao acompanhar o site da Trensurb, descobriu que haveria um processo seletivo para trabalhar na empresa. Ela se inscreveu, fez a prova e passou na sétima colocação. Em julho, completou um ano atuando como agente da segurança metroviária, no Setor de Operações.

Estudante de psicologia na PUCRS, Amanda conta que nunca havia andado de trem quando prestou o concurso em 2012. Ao ingressar na empresa, há cerca de um ano, foi surpreendida pela forma como foi recebida pelos colegas: “Quando cheguei, fui bem acolhida e a recepção superou minhas expectativas! Achei que haveria preconceito por eu ser mulher e estar neste espaço, mas aqui existe muita parceria”.

Leia mais →

Unidade e expectativas na nova segurança da Trensurb

Os novos seguranças contratados pela Trensurb para qualificar e ampliar o efetivo já começaram a atuar nas estações. Até o momento, 54 já foram contratados: 30 deles já estão atuando normalmente em estações e trens, 12 estão em treinamento operacional (realizado também nas estações e trens) e mais 12 iniciaram treinamento técnico na semana passada.

Após passar por uma série de treinamentos, incluindo aulas teóricas, palestras e exercícios práticos, os seguranças têm suas primeiras experiências em atuações supervisionadas. “Acho que chegamos na hora certa. Viemos para somar com o pessoal que já está aí na linha há mais tempo para, juntos, dar qualidade e segurança ao transporte do usuário”, declara Simone Dalmolin. Ela e Helton Milton Silva trabalhavam juntos na Estação Farrapos quando conversamos com eles. “Basicamente somos assistencialistas”, explica Helton. “E, quando é necessário, colaboramos com os colegas das estações”, completa. Supervisionados por Antônio Moacir Figueiredo, que há 33 anos trabalha na segurança da Trensurb, os agentes fizeram ronda entre as estações para atender a ocorrências. Na Estação Niterói, buscaram um objeto que havia caído nos trilhos e o devolveram a sua dona. Na Estação Canoas, retiraram do trem um ambulante que praticava comércio ilegal.

Leia mais →

Novos seguranças recebem treinamento de jiu-jitsu

A Trensurb está em processo de convocação, contratação e treinamento de 59 agentes da segurança metroviária. Recentemente, a primeira turma de novos agentes, com 30 integrantes, foi até a Academia Alex Tchaka/Michel Maia BJJ, em São Leopoldo, para receber treinamento em artes marciais. A iniciativa da excursão foi de Gilberto Santos, controlador de segurança da Trensurb e instrutor no curso de defesa pessoal dos agentes. A aula teve foco no jiu-jitsu, que, segundo Santos, “não é uma luta tão agressiva e foca na imobilização”.

Leia mais →