Foto: Arquivo Trensurb

Operação das novas estações de trem começa em novembro

Foto: Arquivo Trensurb

Foto: Arquivo Trensurb

Para quem estava ansioso pelo início das operações das novas estações da Trensurb em Novo Hamburgo, o início das operações assistidas acontece em novembro. São 4,4 km de via elevada interligado as três novas estações – Industrial, Fenac e Novo Hamburgo – às 19 já existentes na Linha 1.

A operação assistida consiste no acompanhamento e avaliação do funcionamento do trem nas novas estações por parte da empresa responsável pelas obras. O objetivo é identificar e eliminar possíveis falhas e realizar ajustes mecânicos para que haja o funcionamento pleno. Este período de operação dura três meses, onde não ocorrerá a cobrança de tarifa para circulação no trecho avaliado. Haverá também uma tabela de horários diferenciada para esta etapa da expansão, que será definida em breve.

Quem aí está ansioso(a) para andar pelas novas estações?

 

Foto: Arquivo Trensurb

A vendedora que não cai do salto

Foto: Arquivo Trensurb

Foto: Arquivo Trensurb

Dizem que um bom vendedor tem que ter muita descontração e habilidade para lidar com o cliente que entra na loja. Isso não quer dizer que a pessoa não seja tímida fora do ambiente de trabalho. O vendedor é como um ator ou atriz, que quando sobe ao palco empresta seu corpo e seu conhecimento ao personagem que ali está, em nome da arte, seja ela a do teatro ou do comércio.

Foi o caso da vendedora Daiane da Silva, de 19 anos, que veio abordar a gente com a expectativa da profissão, mas que deixou um pouco da sua timidez aparecer diante do pedido de entrevista. Timidez e um pouco de vaidade – o susto da informação de que haveria uma foto ao final da entrevista contrastou com a ideia de pedir um tempo para calçar um sapato melhor. “Vai que eu apareça de corpo inteiro na foto?”, justifica.

Falando em sapatos, este é o ramo de atuação da Daiane. Há quatro meses ela começou a trabalhar em uma loja que fica perto da Estação Canoas/La Salle. Há dois meses ela foi transferida para a outra loja da mesma rede que fica dentro da Estação Santo Afonso, em Novo Hamburgo“Como eu moro em Canoas, antes eu só pegava o ônibus para ir até o trabalho. Hoje o trem facilita a minha vida”, conta.

O fato curioso é que muita gente nem imagina que exista uma loja de sapatos dentro de uma estação, relatou a vendedora.

“Por causa da chuva, o que mais procuram aqui na loja são botas. Mas sai bastante scarpin também, o pessoal mais novo compra pra sair na noite”.  E sim, ela já presenciou um dos pesadelos femininos: “Teve uma menina que estava indo para o trabalho e quebrou o salto no meio do caminho. Aí ela veio aqui e acabou comprando um sapato novo”.

Daiane já traça expectativas para o futuro: pretende prestar vestibular para administração em breve. Enquanto isso, ela segue em seu trabalho na loja de calçados, atendendo a todos com um sorriso no rosto e disfarçando a timidez que só apareceu diante do pedido de foto.

Foto Marco Pecker (158)

Trensurb: sete mil árvores em NH

Foto Marco Pecker (158)

Uma grande obra de infraestrutura pode trazer muitos benefícios às pessoas, mas também acaba gerando um impacto no meio ambiente, mudando a paisagem, o local, a natureza da região. Quando isso acontece, as empresas compensam esse impacto com diversas ações, como é o caso da Trensurb em Novo Hamburgo.

Com quatro novas estações no município – uma já em operação –, a empresa está realizando o plantio de árvores na região. Ao todo já foram plantadas mais de 7 mil mudas distribuídas em torno do Arroio Cerquinha, Aterro Roselândia, na Avenida Nações Unidas e em demais vias públicas e bairros.

No momento, mais três mil árvores estão em plantio em outros lugares da cidade colaborando para uma Novo Hamburgo mais conectada com a natureza.