Mobilidade em debate – parte 3: expansão da Trensurb, mobilidade integrada e financiamento

Recentemente, a Trensurb recebeu em sua sede um seminário realizado em parceria com a Associação Nacional dos Transportadores de Passageiros sobre Trilhos (ANPTrilhos). Intitulado “Desafios para o Avanço da Mobilidade sobre Trilhos na Região Metropolitana de Porto Alegre”, o evento contou com a presença de especialistas, gestores públicos e autoridades, buscando debater o futuro dos trilhos na mobilidade urbana e apresentar aos gestores os benefícios da expansão da rede metroferroviária. Nesta série de três publicações, trazemos os principais pontos apresentados no seminário, em seus painéis e pelos gestores presentes. Após destacarmos as manifestações das autoridades e gestores participantes e os temas tratados no primeiro painel do evento, trazemos um resumo do segundo painel, que trouxe apresentações: de estudos da Trensurb para expansão dos serviços; da importância da mobilidade integrada; de programas de financiamento do governo federal.

Leia mais →

Mobilidade em debate – parte 2: panorama do setor e implantação do VLT

Recentemente, a Trensurb recebeu em sua sede um seminário realizado em parceria com a Associação Nacional dos Transportadores de Passageiros sobre Trilhos (ANPTrilhos). Intitulado “Desafios para o Avanço da Mobilidade sobre Trilhos na Região Metropolitana de Porto Alegre”, o evento contou com a presença de especialistas, gestores públicos e autoridades, buscando debater o futuro dos trilhos na mobilidade urbana e apresentar aos gestores os benefícios da expansão da rede metroferroviária. Nesta série de três publicações, trazemos os principais pontos apresentados no seminário, em seus painéis e pelos gestores presentes. Após destacarmos as manifestações das autoridades e gestores participantes, apresentamos um resumo do primeiro painel do evento, que trouxe um panorama da mobilidade urbana e as perspectivas do setor metroferroviário no Brasil, além de um olhar sobre os desafios para a implantação do VLT Carioca.

Leia mais →

Mobilidade em debate – parte 1: importância da discussão e integração como prioridade

Recentemente, a Trensurb recebeu em sua sede um seminário realizado em parceria com a Associação Nacional dos Transportadores de Passageiros sobre Trilhos (ANPTrilhos). Intitulado “Desafios para o Avanço da Mobilidade sobre Trilhos na Região Metropolitana de Porto Alegre”, o evento contou com a presença de especialistas, gestores públicos e autoridades, buscando debater o futuro dos trilhos na mobilidade urbana e apresentar aos gestores os benefícios da expansão da rede metroferroviária. Nas próximas semanas, vamos trazer, em três publicações, os principais pontos apresentados no seminário, em seus painéis e pelos gestores presentes. Começamos trazendo as manifestações das autoridades e gestores participantes. Em suas falas, muitos destacaram a importância de se ter uma ocasião para a discussão da mobilidade urbana na região. A grande maioria deles apontou a integração como fator decisivo para o bom funcionamento dos sistemas de transporte.

Leia mais →

Programa Ciclista Trensurb: 10 anos de incentivo à mobilidade sustentável

Neste mês, o Programa Ciclista Trensurb completa 10 anos. Trata-se de uma iniciativa da empresa metroviária, que, em 2008, liberou o transporte de bicicletas nos trens, buscando atender às diretrizes do Programa Brasileiro de Mobilidade por Bicicletas, da Secretaria de Transporte e Mobilidade Urbana, do Ministério das Cidades. O programa nacional buscou servir de referência para os municípios que desejassem incentivar o uso da bicicleta, visto como fundamental para a mobilidade urbana sustentável. O programa da Trensurb, por sua vez, define horários específicos para o transporte de bicicletas no metrô: de segunda a sábado, das 9h30 às 11h, das 14h às 16h e das 21h às 23h20; aos domingos e feriados, durante todo o horário de operação, das 5h às 23h20.

Leia mais →

Mobilidade e evolução

Para que os trens operem todos os dias, a Trensurb conta com um quadro funcional com cerca de mil empregados que atuam em diversas áreas e garantem o bom funcionamento do metrô, o planejamento e a gestão da empresa. As 48 unidades organizacionais da Trensurb estão divididas entre três diretorias, duas superintendências, 14 gerências, 28 setores e um órgão de auditoria interna. Conheça o trabalho do Setor de Planejamento e Projetos de Mobilidade Urbana (Semob).

Quem faz? O setor conta com quatro empregados – um arquiteto, um engenheiro civil, um técnico em estradas e uma assistente de serviços – e três estagiários – que cursam arquitetura ou engenharia civil.

O que faz? É responsável pelos planos e projetos de mobilidade urbana da Trensurb. O setor realiza estudos com objetivo de expandir o atual sistema para futuras áreas da região metropolitana, executando e acompanhando o desenvolvimento de planos, programas e projetos relativos à expansão física do sistema, viabilizando a integração física, operacional e tarifária com os diferentes modos possíveis de transporte e assessorando a Superintendência de Desenvolvimento e Expansão na definição de políticas e planos na área de transporte.

Leia mais →

Foto: Arquivo Trensurb

Aeromovel é inaugurado em Porto Alegre

“Ele é silencioso, rápido e não polui o meio-ambiente”. Esta foi a declaração dada por uma das primeiras passageiras do Aeromovel, inaugurado no último sábado, dia 10, em Porto Alegre. Por acaso, a passageira que deu esta declaração foi a presidente da República, Dilma Rousseff, que esteve presente na cerimônia e ressaltou as qualidades do veículo em seu discurso.

“O Aeromovel é uma tecnologia 100% nacional e que carrega todas as características da sustentabilidade, tornando-se uma alternativa econômica e de qualidade para aprimorar os serviços de mobilidade urbana pelo país”, afirmou a presidente.

Foto: Arquivo Trensurb

Foto: Arquivo Trensurb

A tecnologia desenvolvida por Oskar Coester, nos anos 70, utiliza a propulsão do ar para mover os carros, que não são motorizados, até o seu destino.  Hoje ela interliga a Estação Aeroporto da Trensurb ao terceiro andar do Terminal 1 do Aeroporto Internacional Salgado Filho. O veículo, com capacidade de 150 passageiros, percorre o trajeto de pouco menos de um quilômetro em uma viagem suave que leva dois minutos.

Durante seu discurso, a presidente Dilma afirmou que parte dos investimentos do PAC Mobilidade Urbana serão aplicados na construção de outras linhas de Aeromovel, citando o projeto de expansão em Canoas como uma de suas prioridades.

Foto: Arquivo Trensurb

Foto: Arquivo Trensurb

Nos próximos 90 dias, o Aeromovel opera em sistema assistido durante os dias úteis, das 10h às 16h. Até o fim deste período, um segundo veículo com capacidade para 300 passageiros será integrado ao serviço. Para dar uma volta nele é só pegar o trem, descer na Estação Aeroporto e embarcar no veículo sem custo algum.

Quem vem do Aeroporto precisa adquirir a passagem da linha do metrô (R$ 1,70) para pegar o Aeromovel rumo à estação.