Foto: Arquivo Trensurb

O cotidiano retratado nas estações

Foto: Arquivo Trensurb

Foto: Arquivo Trensurb

Na parede, a sombra de um homem ao telefone. Mais adiante, o contorno da criança distraída. Na janela, traços de pessoas admirando a paisagem. Estas imagens já são bem conhecidas de quem circula diariamente pelas estações e fazem parte do projeto de intervenção urbana “Cotidiano”, do artista plástico Leandro Selister – o mesmo responsável pelo trabalho com QR Codes na Trensurb .

A iniciativa, contemplada com a bolsa-estímulo no II Prêmio Sérgio Motta em 2001, ganhou as paredes das 17 estações da Trensurb e o interior dos carros do metrô entre os dias 23 e 28 de fevereiro de 2002. Foram elaboradas 130 imagens através da adesivagem em plotter.

O objetivo da intervenção foi de provocar um diálogo com os usuários do metrô, possibilitando uma reflexão, um exercício do olhar e uma nova percepção dos locais.

As caras da literatura e a arte do operador

jorgeamado

A caricatura é a arte de desenhar um personagem da vida real, mas exagerando em seus principais traços físicos de forma humorística. Arte esta que o operador de trens Jorge Dutra domina muito bem, e que hoje é reconhecida na exposição Caras da Literatura, que acontece no espaço da Biblioteca Livros sobre Trilhos (hiperlink ao post do Facebook), na Estação Mercado.

Até o dia 30 de setembro, os usuários terão a oportunidade de ver 16 caricaturas de autores famosos da literatura clássica e contemporânea, de Jorge Amado à J.K. Rowling, além de Luis Fernando Verissimo, Mario Quintana, Machado de Assis, Agatha Christie, entre outros.

A história de Dutra com a técnica do traço começou há 20 anos quando o operador de trens formou-se em um curso de desenho, mas o trabalho no comércio o impediu de colocar o aprendizado em prática. Utilizando os intervalos para desenhar e fazer caricaturas dos colegas de trabalho, ele voltou a rabiscar em 2003, quando entrou para a Trensurb. Em 2008, Dutra passou a se dedicar em fazer desenhos de personalidades nacionais e internacionais.

cartoes-postais

Os cartões postais da Estação Mercado

cartoes-postais

Antigamente os cartões-postais eram a forma de mandar notícias para as pessoas quando você estava de férias em algum lugar do mundo. Com a evolução da tecnologia e da internet, o cartão postal deixou sua utilidade para trás, virando uma lembrança dos velhos hábitos, guardado como um registro de um lugar por onde você passou.

Quem passa pela Estação Mercado encontra uma exposição com vários cartões-postais na Galeria Mario Quintana. Foram dispostos 18 pares de cartões, customizados com registros de outras exposições realizadas na Trensurb, trazendo detalhes sobre elas.

No fim, estes cartões cumprem seu propósito, fazendo com que a gente se conecte com a arte.

Foto Kauê Menezes

A linha do tempo do Aeromovel

Foto Kauê Menezes

Foto: Kauê Menezes

Em breve o Aeromovel vai ser uma realidade para quem precisa se deslocar até o Aeroporto Salgado Filho com praticidade. A história desse veículo teve início em 1977, em São Leopoldo.

Você sabia disso? Não? Então está precisando dar uma volta na Estação Aeroporto. Lá está exposta a linha do tempo desta invenção 100% nacional, contando a história do seu surgimento até os dias de hoje.

aeromovelaeromovel2

 

  • Entenda melhor essa super máquina:

O Aeromovel utiliza veículos leves não motorizados e movidos com propulsão a ar, que é soprado por ventiladores de alta potência através de um duto localizado no interior da via elevada. O vento empurra a aleta, uma peça semelhante a uma vela de barco, que movimenta o veículo sobre os trilhos.

campanha do agasalho trensurb

Doações da Campanha do Agasalho

campanha do agasalho trensurb

Foto: Equipe Trensurb

Sabe aquela roupa velha, que você não usa mais, e deixou para doação em um dos postos de coleta nas estações de trem? Elas são entregues para diversas instituições que cuidam de pessoas carentes. Ontem pela manhã, cerca de 1 tonelada de roupas recolhidas pela Campanha do Agasalho da Trensurb tiveram destino certo: a Defesa Civil de Canoas, que atua no auxílio e socorro das comunidades de baixa renda da cidade.

Foto: Equipe Trensurb

Foto: Equipe Trensurb

A diretora da Defesa Civil de Canoas, Simone Rodrigues, destacou a importância da doação: “Nós acreditamos que cerca de 45 famílias serão beneficiadas com esta ação. Hoje mesmo iremos distribuir os agasalhos entre os quatro quadrantes de Canoas“. A diretora explica que a Defesa Civil atua diariamente no atendimento às pessoas: “Estamos no inverno. O agasalho precisa chegar o quanto antes na mão de quem necessita. Por isso realizamos entregas diárias nas comunidades“.

Segundo o chefe do Setor de Responsabilidade Socioambiental da Trensurb, Cláudio Gilberto Carvalho, desde 1994 a empresa realiza a arrecadação da Campanha do Agasalho. “Neste ano decidimos atuar junto às instituições que já realizam distribuição nas áreas mais necessitadas”. Só em 2013 foram mais de cinco entidades, instaladas nas cidades conectadas pela Trensurb que receberam o apoio das doações.

Quem quiser colaborar com a Defesa Civil de Canoas, pode entrar em contato pelo telefone 3476-3400. A equipe vai até a sua casa para recolher as doações. Ou pode continuar fazendo suas doações nos postos de coleta nas estações da Trensurb, que logo logo elas chegam nas mãos de quem precisa.

*Campanha do Agasalho Trensurb 2013 já distribuiu 10 toneladas de donativos e beneficiou 11 instituições.

Foto: Acervo Trensurb

Responsabilidade socioambiental – um exemplo a ser seguido

O trem é um dos meios de transporte que menos polui o meio ambiente. Quem opta por ele colabora para que menos veículos emitam gases de efeito estufa na atmosfera. Mas não basta ter apenas um meio de transporte sustentável. É preciso que a empresa inteira adote a causa ambiental. E a Trensurb não só sabe disso como coloca em prática.

No início de julho realizamos a 5ª edição do Seminário de Ética e Responsabilidade Socioambiental. O evento teve como objetivo apresentar as práticas da empresa em busca da sustentabilidade e marcar o lançamento do Relatório Socioambiental 2012, mostrando como as ações realizadas na gestão colaboraram para a preservação do meio ambiente.

Foto: Acervo Trensurb

Foto: Acervo Trensurb

Um dos dados do relatório que mostra exatamente isso é o seguinte: você sabia que, com a operação do metrô, mais de 740 mil viagens de ônibus deixaram de existir? Em outros termos, isso significa que, cerca de três mil toneladas de dióxido de carbono, um dos causadores do efeito estufa, não foram emitidos.

O diretor-presidente da Trensurb, Humberto Kasper, ressaltou durante o evento este compromisso da empresa com o meio ambiente. “É o grande tema do futuro, pensar nossa inserção como seres humanos no planeta. Temos que agregar cada vez mais qualidade no transporte para fazer com que as pessoas utilizem cada vez mais os trens”, enfatizou.

Se interessou sobre o tema? Você pode acessar o nosso Relatório Socioambiental 2012 clicando aqui.