Bebeto Alves, Antônio Bueno e uma exposição em evolução

Em cartaz na Galeria Mario Quintana, a exposição O Voo da Pedra (Arqueologia do Presente), do músico, fotógrafo e artista visual Bebeto Alves, recebeu uma intervenção do curador e também artista Antônio Augusto Bueno no dia 18 de junho. Com a execução de traços feitos com grafite, Bueno interferiu no painel original criado por Bebeto. Quase um mês depois, nesta terça-feira (16), ambos voltaram à galeria localizada na Estação Mercado da Trensurb, quando receberam uma equipe de TV e Bueno pôde fazer mais alguns traços de grafite no painel. Aproveitamos a ocasião para conversar com eles sobre essa exposição em evolução.

Leia mais →

Bebeto Alves e a Arqueologia do Presente

Uma nova exposição já está em cartaz na Galeria Mario Quintana, na Estação Mercado da Trensurb. A mostra é parte do projeto O Voo da Pedra (Arqueologia do Presente), do músico, fotógrafo e artista visual Bebeto Alves. O trabalho, fundamentalmente experimental, tem participação e curadoria do também artista visual Antônio Augusto Bueno e permanece na Galeria até o fim de agosto. A exposição principal está em cartaz no Aberto Caminho de Artes até 1º de julho. A partir de 9 de julho, estará no Centro Cultural CEEE Erico Verissimo.

A Galeria Mario Quintana recebe uma das obras que fazem parte do projeto, acompanhada de um poema. No dia 18 de junho, às 14h, o artista e curador Antônio Bueno realizará uma interferência gráfica na peça, promovendo um diálogo do olhar de um artista sobre a obra de outro e transformando-a num trabalho verdadeiramente a quatro mãos.

O Voo da Pedra surgiu “da observação de um material de uma civilização que existiu no litoral norte de Santa Catarina há quase dez mil anos”, conforme afirma Bebeto Alves. “Eu encontrei uma pessoa que me indicou umas pedras onde existiam marcas desse pessoal e que, ali no litoral, nas praias, eles chamam de ‘pedras das dedadas’ porque elas possuem marcas profundas e parece que eles passaram os dedos nelas”, relata.

Leia mais →

Olhares diversos em destaque

Já estão expostas na Galeria Mario Quintana, na Estação Mercado, as fotos vencedoras da ação cultural de fotografia amadora comemorativa aos 33 anos da Trensurb e aos 12 anos da galeria – ambos completados neste mês. Na última segunda-feira (19),  na própria Galeria Mario Quintana, o diretor-presidente da Trensurb, David Borille, recebeu os autores das fotografias e entregou certificados de reconhecimento a eles. Dos vencedores da categoria usuários, estiveram presentes Adilar Signori, Otávio Rogério dos Reis Ramos, Luiz Eduardo Fontoura, Marco Vinicius Martins e Thomas Fernandes Santana. Na categoria colaboradores, compareceram Djessi Carvalho, Antônio Ricardo Quintana e Michele da Silva Ferreira.

Leia mais →

Entrevista: a busca por arte e significado nas fotografias de Marcel Estivalet

A partir deste dia 1º, a Galeria Mario Quintana, localizada na Estação Mercado da Trensurb, recebe a exposição Oh, Alegrete!, do fotógrafo Marcel Estivalet. O trabalho busca retratar, através da percepção artística de Marcel, as belezas da cidade e a cultura do pampa. Entre os registros, estão elementos marcantes da tradição gaúcha, como os cavalos, a ponte sobre o Rio Ibirapuitã, a escultura do Negrinho do Pastoreio – símbolo de atração turística de Alegrete -, a estação e o transporte ferroviários.

A exposição nasceu a partir de uma viagem do fotógrafo com seu pai a Alegrete. “Meu pai é natural de lá e eu não conhecia a cidade, mas fui com a máquina e comecei a fotografar.  Quando voltei, vi as fotos que tinha feito e assim nasceu a exposição. Lá o transporte ferroviário foi muito presente e ainda se pode ver os trilhos pelas ruas, por isso encontrei uma relação com a Trensurb e a Galeria”. Para ele, esta intervenção cultural é importante para o seu trabalho, pois é uma forma de compartilhar o próprio olhar. “Às vezes, olhamos algumas cenas que nos despertam percepções que não devem ficar só na nossa caixinha, na nossa cabeça”, afirma.

Natural de Porto Alegre, Marcel Estivalet é formado em violão clássico pela UFRGS e atua como músico e professor desde 2006. Seu contato com a fotografia iniciou há cinco anos, na tentativa de registrar seu olhar sobre determinados ambientes que conheceu. “Meu pai foi minha maior influência, pois ele sempre fotografou por hobby. Para mim, fotografar é uma atividade paralela em que procuro, nos locais por onde passo, arte e algum significado”.

Quer saber mais sobre Marcel e seu trabalho? Confira a seguir a entrevista que fizemos com ele.

Leia mais →

Entrevista: Ale Maia e Pádua e sua abordagem artística da história

Em cartaz na Galeria Mario Quintana, na Estação Mercado da Trensurb, até 30 de outubro, a exposição VIVER É LUTAR, do artista plástico Ale Maia e Pádua, destaca a pintura digital RIO 1567. A obra propõe uma abordagem artística da Revolta dos Tamoios e da França Antártica, dois episódios históricos importantes para a formação do Rio de Janeiro e do Brasil como o conhecemos.

Natural de Niterói e graduado em design pela Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM) de Porto Alegre, Ale Maia e Pádua já assinou duas exposições que passaram pela Estação Mercado: Entre Linhas e Painéis, no Espaço Multicultural Livros sobre Trilhos, em 2015, e Onde Há Dor, Há Vida, na Galeria Mario Quintana, em 2016.

Leia abaixo a entrevista que fizemos com Ale, que nos falou sobre a inspiração para a nova exposição, sua visão dos fatos históricos retratados, os desafios da pintura digital e sua trajetória como artista.

Leia mais →

Galeria Mario Quintana completa 11 anos

Em 21 de março de 2006, a Trensurb batizou o túnel de acesso às plataformas da Estação Mercado com o nome de Galeria Mario Quintana. Desde a cerimônia de inauguração, no ano do centenário do poeta, mais de 100 exposições estiveram em exibição no espaço ao longo desses 11 anos, destacando o trabalho de diversos fotógrafos e artistas, consagrados ou iniciantes.

Já expuseram suas obras na galeria fotógrafos como Cristiano Estrela, Luis Ventura, Eurico Salis, Eduardo Liotti, Ricardo Stricher, Jean Schwarz, Elson Sempé, Jorge Aguiar, Tadeu Vilani, Caio Vilela, Leandro Selister e Marco Nedeff, além de artistas plásticos como Vital Lordelo, Fabiano Gummo e Pablo Aguiar.

Leia mais →