Entrevista: a arte coletiva do ColetiveArts

Até 25 de junho, o Espaço Multicultural Livros sobre Trilhos, na plataforma de embarque da Estação Mercado, recebe a exposição Traços e Letras. A mostra traz uma seleção de trabalhos do coletivo de artistas ColetiveArts: são cinco ilustrações acompanhadas de textos num diálogo entre diferentes autores e linguagens artísticas. Em alguns casos, o texto é criado com inspiração no desenho e, em outros, acontece o inverso. Nove são os artistas responsáveis pelos trabalhos expostos: as ilustrações são de Ana Paula Otero, Carole Kummecke, Israel Santiago, Jorginho e Nathalia Lourenci; os textos são de André Moraes, Fabio da Silva Barbosa, Patrícia Maciel e Rafael Ilhescas.

Confira a entrevista que fizemos com Patrícia Maciel e Jorginho, integrantes do coletivo, e saiba mais sobre a exposição e o trabalho do grupo.

Leia mais →

Ex-estagiário da Trensurb ganha prêmio no Salão Internacional de Desenho para Imprensa

Ex-estagiário da Gerência de Comunicação Integrada da Trensurb, o artista Pablo Aguiar ganhou o prêmio de melhor história em quadrinhos do 25º Salão Internacional de Desenho para Imprensa – promovido pela Secretaria Municipal da Cultura de Porto Alegre. O trabalho premiado conta a história da batalhadora Rita, que trabalha com reciclagem e ajudou a fundar o primeiro galpão de reciclagem de Alvorada. A HQ faz parte de uma série desenvolvida a partir de entrevistas que Pablo fez com moradores do município para o jornal local A Semana. A ideia dessa série surgiu a partir da vontade do ilustrador de conhecer melhor o lugar onde vive. “Eu fiz um intercâmbio, conheci vários lugares e, quando eu voltei, voltei com vontade de conhecer a minha cidade, que eu não conhecia”, conta Pablo. Ele acredita que Alvorada é uma cidade pouco valorizada, há poucos livros sobre a história local e, em geral, apenas coisas ruins são propagadas sobre o lugar onde mora. “Eu queria fazer algo para minha cidade. Lá nós não valorizamos o patrimônio histórico. Comecei a conhecer o lugar onde eu vivia através das pessoas. Comecei a gostar do lugar onde eu vivia e sentir esperança. Foi um grande aprendizado”, declara. 23 das histórias do projeto, desenvolvido durante um ano, foram compiladas no livro Alvorada em Quadrinhos. “Cada história levava duas semanas para ser produzida, então eram duas semanas que eu estava vivendo aquele universo, foi tudo bem intenso”, relata o artista.

Leia mais →

Entrevista: Leandro Selister e o projeto “Leve a minha Cidade”

O artista visual Leandro Selister está trazendo seu novo projeto à Galeria Mario Quintana, na Estação Mercado da Trensurb: Leve a minha Cidade – Coleção Porto Alegre e Coleção Expressões daqui. A Casa de Cultura Mario Quintana, a Usina do Gasômetro e o MARGS são alguns dos desenhos da Coleção Porto Alegre, criados pelo artista para chamar a atenção para as belezas da capital. Na Coleção Expressões daqui, o autor busca inspiração na cultura pop e nas histórias em quadrinhos para apresentar uma espécie de dicionário ilustrado com expressões de uso cotidiano pelos gaúchos como “bah”, “bem capaz” e “arrecém”. As ilustrações do projeto permanecem na galeria até 29 de junho.

Confira a conversa que tivemos com Selister a respeito do trabalho dele.

Leia mais →

Galeria Mario Quintana completa 11 anos

Em 21 de março de 2006, a Trensurb batizou o túnel de acesso às plataformas da Estação Mercado com o nome de Galeria Mario Quintana. Desde a cerimônia de inauguração, no ano do centenário do poeta, mais de 100 exposições estiveram em exibição no espaço ao longo desses 11 anos, destacando o trabalho de diversos fotógrafos e artistas, consagrados ou iniciantes.

Já expuseram suas obras na galeria fotógrafos como Cristiano Estrela, Luis Ventura, Eurico Salis, Eduardo Liotti, Ricardo Stricher, Jean Schwarz, Elson Sempé, Jorge Aguiar, Tadeu Vilani, Caio Vilela, Leandro Selister e Marco Nedeff, além de artistas plásticos como Vital Lordelo, Fabiano Gummo e Pablo Aguiar.

Leia mais →

Entrevista: Pablo Aguiar e seus “Recortes no Metrô”

Em exposição na Galeria Mario Quintana, no túnel de acesso às plataformas da Estação Mercado da Trensurb, em Porto Alegre, encontra-se o trabalho do artista Pablo Aguiar, Recortes no Metrô. Apresentando uma ideia inovadora de gravuras de pessoas, feitas dentro de metrôs pelo mundo, coladas sobre fotos, Pablo estreia as exposições na galeria no ano de 2016. Leia a seguir nossa entrevista com o artista.

De onde veio a tua inspiração?

A ideia para o projeto surgiu naturalmente. Precisava pegar o metrô para chegar à minha faculdade, em São Leopoldo. Era quase uma hora de viagem. Eu estava também angustiado nessa época, pois não desenhava por falta de tempo e sabia que se quisesse melhorar o meu traço deveria praticar muito mais. A minha vontade de desenhar e esse tempo livre dentro do trem me deram a ideia de começar a desenhar os passageiros no metrô. Só tive o trabalho de comprar um bloco e perder a vergonha.

Como é, pra ti, expor teus trabalhos na Galeria Mario Quintana? E ainda por cima pela segunda vez?

É incrível! Não vejo um lugar melhor para expor o meu trabalho – que retrata os passageiros do metrô – do que na Estação Mercado da Trensurb. Milhares de pessoas passam pela Galeria Mario Quintana durante o dia e poder mostrar o meu trabalho para essas pessoas, que são o tema da minha arte, é de um valor muito grande para mim.

Leia mais →

Foto: Arquivo Trensurb

Estação Canoas mais colorida

Foto: Arquivo Trensurb

Foto: Arquivo Trensurb

Se você circulou pela Estação Mercado no mês passado, pôde observar na Galeria Mario Quintana a exposição “Vida Paralela”, que reunia imagens de grafites feitos em muros e trabalhos em papel do artista plástico Amaro Abreu. Agora ele empresta sua arte para levar mais cor e vida para a Estação Canoas/LaSalle.

A intervenção fez parte do 1º Canoas Multicultural, realização da prefeitura municipal que coordenou atividades em diversos pontos da cidade. Além de Amaro, outros oito artistas de rua foram convidados a fazer seus traços no muro da Estação. “Cada um traz sua cultura e com isso temos uma grande diversidade artística nesse trabalho”, destaca o artista. Ele ainda ressalta que os desenhos ajudam a descontrair a rotina de quem passa pela Avenida Victor Barreto.

Nós já falamos do Amaro Abreu e da exposição Vida Paralela. Clique aqui para ler.