2018 na Trensurb: cidadania, solidariedade e integração com a comunidade

Buscando reafirmar seu compromisso e fortalecer a integração com as comunidades em que está inserida, além de procurar contribuir como agente de transformação social, a Trensurb vai além de sua atividade-fim e desenvolve ou é parceira de projetos e ações sociais e de relacionamento. Diversas foram as atividades realizadas pela empresa com esse foco em 2018. Saiba mais sobre elas a seguir.

Leia mais →

bira

Na luta pela cidadania

Foto: Arquivo Trensurb

Durante os últimos meses estamos contando histórias de pessoas que estão conectadas com a Trensurb de alguma forma. Como foi o caso do Lícaro e da Nailane que se conheceram nas viagens de trem, ou do Flávio, que trabalha no centro de controle operacional da empresa e cultiva as tradições gaúchas em cima de sua Harley Davidson.

Hoje é a vez do Bira, ou melhor dizendo, do Ubirajara Carvalho Toledo, 54 anos. Técnico industrial do Setor de Sinalização, ele trabalha na Trensurb há 28 anos.

Formado em Direito na Unilasalle, Bira tem em sua trajetória muito ativismo e luta no movimento social negro. Desde 1999 ele está engajado em contribuir com as comunidades rurais negras. Atualmente, Ubirajara é coordenador do Instituto de Assessoria às Comunidades Remanescentes de Quilombolas (IACOREQ), que busca desenvolver a cidadania nessas comunidades do Rio Grande do Sul.

O IACOREQ conta com aproximadamente 25 associados e profissionais de diversas áreas que trabalham voluntariamente.  Fundado em 18 de dezembro de 2001, ele foi o pioneiro na localização e cadastramento de quilombos no estado. “Nós somos apenas amplificadores das demandas dessas comunidades”, conta Bira.

Ano passado, Ubirajara fez parte da exposição Lanceiros Contemporâneos, organizada pelos Correios, e que esteve na Estação Mercado em março, destacando 20 personalidades por seu trabalho em prol das causas dos movimentos sociais afro-brasileiros.

Foto: Arquivo Trensurb

Futuro Usuário mostra a Trensurb aos estudantes

Foto: Arquivo Trensurb

Foto: Arquivo Trensurb

Se para algumas pessoas andar de trem é um hábito cotidiano, para outras é uma realidade distante. Como por exemplo, os 26 estudantes da Escola Marcílio Dias, de Cidreira, que mês passado conheceram a Trensurb e viajaram de trem pela primeira vez, graças ao programa Futuro Usuário.

Criado em 1984, o programa Futuro Usuário busca mostrar aos estudantes como funciona o Sistema Trensurb e a ensiná-los como utilizar da melhor forma os serviços do trem. Os estudantes de Cidreira fazem parte de um grupo de mais de 200 mil estudantes que participaram do projeto, e tiveram a oportunidade de conhecer as oficinas, o Centro de Controle Operacional, e realizaram uma viagem de trem – a primeira da vida de muitos deles.

Neste mês, foi a vez de 35 alunos da Escola Luterana São Marcos, de Alvorada, que conheceram um pouco da história, da estrutura e da operação do sistema de trens. Para a educadora responsável pela visita, Ângela Moura, “é importante que desde cedo os nossos jovens reconheçam os meios de transporte, para entender como se dá a mobilidade urbana em nossas cidades”.

Você é professor ou professora, e ficou interessado em levar a sua turma para conhecer um pouco mais sobre a Trensurb? A escola pode agendar com a gente uma visita guiada através do Setor de Responsabilidade Socioambiental por e-mail ou pelo telefone 3363-8186.

MMM cartaz campanha permanente (1)

Trensurb realiza ação pelo fim da violência contra as mulheres

MMM cartaz campanha permanente

Seis em cada dez brasileiros conhecem alguma mulher que foi vítima de violência doméstica. Os dados da pesquisa realizada pelo Instituto Avon refletem uma triste realidade de muitas mulheres no Brasil. Hoje, dia 7 de agosto, a Lei Maria da Penha completa sete anos. Durante o dia, a Trensurb, através do grupo Mulheres Metroviárias em Movimento (MMM), realiza a primeira ação da Campanha Permanente Pelo Fim da Violência Contra as Mulheres, com distribuição de folders sobre o tema na Estação Mercado até às 17h.

Pela manhã, a cerimônia de início da ação contou com a presença de diversas coordenadorias, secretarias e centros de referência voltados ao tema. A campanha terá continuidade com divulgações periódicas em estações e eventos dentro e fora da empresa, como a Expointer e a Semana Interna de Prevenção de Acidentes do Trabalho.

  •       Metroviárias unidas pela causa

O grupo Mulheres Metroviárias em Movimento tem como objetivo discutir, pesquisar e expandir, na Trensurb, a promoção da igualdade de gênero e étnico-racial, além de trabalhar na defesa dos direitos, da saúde e da prevenção e combate a todas as formas de violência contra as mulheres.

Camapnha agasalho

Faça sua doação para a Campanha do Agasalho Trensurb 2013

O inverno pode ser uma das estações mais aguardadas do ano por muitas pessoas. Para outras é sinônimo de frio e doenças respiratórias, problemas que afetam uma parcela da população que, infelizmente precisa escolher entre comer ou comprar um agasalho no seu dia-a-dia.

Se você tem um casaco no fundo do armário que não usa mais, um par de calças que não cabem mais em suas medidas, pode doar para quem precisa. A Trensurb faz parte da Campanha do Agasalho, que acontece todo ano no Estado, e colocou postos de coleta de roupas em todas as estações.

A distribuição é feita para cerca de 50 entidades como asilos, creches, programas de atendimento a crianças em situação de vulnerabilidade social, orfanatos, centros de recuperação de jovens, abrigos, associações de moradores de vilas e clubes de mães, localizadas nas seis cidades por onde passa o metrô – Porto Alegre, Canoas, Esteio, Sapucaia do Sul, São Leopoldo e Novo Hamburgo.

Faça a sua parte e colabore para que todo mundo tenha um inverno mais quente e com saúde.

Camapnha agasalho