Preservando a história da empresa

Sara Orcelli dos Santos é natural de Rio Grande, tem 32 anos e trabalha como arquivista no Setor de Apoio (Seapo) da Trensurb há quase quatro anos. Desde dezembro de 2015, reside em Porto Alegre, onde já havia morado no segundo semestre de 2012 e início de 2013. Foi nesse período que ela prestou o concurso público da Trensurb, no qual foi aprovada.

Graduada em Arquivologia pela Universidade Federal do Rio Grande em 2012, ela iniciou no mesmo ano seu mestrado em Patrimônio Cultural pela Universidade Federal de Santa Maria, concluído em 2014. Desde o começo da faculdade, buscou experiência no mercado de trabalho, realizando estágio na Alfândega de Rio Grande e na Refinaria Riograndense. No último semestre de graduação, veio morar em Porto Alegre, onde trabalhou no acervo histórico do Theatro São Pedro.  Em 2013, já formada, retornou à cidade natal para atuar na prefeitura municipal após ser aprovada em concurso. No final de 2015, voltou à capital para assumir a vaga na Trensurb.

Leia mais →

Olhar no futuro e busca por novas memórias

Bem mais que simplesmente secretariar o diretor de Operações da Trensurb, Tânya Wichiniesky Tatsch, de 57 anos, é uma empregada com bagagem profissional ímpar. Ela já trabalhou em grandes empresas de diversos segmentos, como Altus, Faculdades São Judas Tadeu, AGA (indústria norueguesa de gases), Hospital Moinhos de Vento e Revista Amanhã.

Tânya, formada em educação física e secretariado executivo trilíngue (português, inglês e alemão), exerce sua profissão na área administrativa há mais de 20 anos. Já no ramo do transporte público ela trabalha há dois anos e sabe que um dia que começa calmo pode se alterar a partir de uma simples ligação. Segundo ela, “na secretaria da Diretoria de Operações não existe monotonia e nem mesmo repetição de trabalho, pois o setor está sempre de prontidão para atender qualquer demanda operacional”.

Leia mais →