Supervisionando a manutenção de sistemas e energia

Para que os trens operem todos os dias, a Trensurb conta com um quadro funcional com cerca de mil empregados que atuam em diversas áreas e garantem o bom funcionamento do metrô, o planejamento e a gestão da empresa. As 48 unidades organizacionais da Trensurb estão divididas entre três diretorias, duas superintendências, 14 gerências, 28 setores e um órgão de auditoria interna. Conheça o trabalho da Gerência de Sistemas (Gesis):

Quem faz? A equipe da Gesis é constituída por quatro pessoas: o gerente, que tem formação em engenharia, uma técnica em administração, um assistente de administração e uma estagiária de nível médio. A gerência está ligada à Diretoria de Operações e subordinam-se a ela dois setores: o de Energia (Senerg) e o de Sinalização (Sesin)

O que faz? As atividades desenvolvidas pela Gesis dizem respeito a orientação, supervisão, controle e execução da manutenção de sistemas que asseguram condições para que a operação da Trensurb transcorra de modo rápido e seguro.

O sistema de sinalização de segurança garante as condições necessárias para que os trens trafeguem em velocidades compatíveis com as condições de conforto para os usuários, impedindo também a possibilidade de colisão entre dois veículos. O sistema de telecontrole possibilita que chaves e disjuntores do sistema de abastecimento de energia sejam acionados de forma rápida e precisa a partir do Centro de Controle Operacional. Os sistemas de rádio e telefonia asseguram a comunicação entre as várias unidades operacionais e administrativas da empresa. Os equipamentos do sistema de bilhetagem também estão incluídos no escopo da gerência. No sistemas de abastecimento de energia, as subestações transformam e retificam a energia elétrica proveniente das concessionárias, que é distribuída através da rede aérea para possibilitar a movimentação dos trens.

Como faz? Por tratarem de sistemas vitais para a operação, as atividades da Gesis e das unidades a ela vinculadas são indispensáveis à Trensurb. Os empregados desses setores têm plena consciência da importância do seu trabalho. A ênfase está na manutenção preventiva que busca minimizar a ocorrência de falhas que afetem a circulação de trens e maximizar a vida útil dos equipamentos. Tanto o Senerg como o Sesin contam com equipes que trabalham durante o dia e à noite para executar atividades de manutenção preventiva previamente programadas. Como falhas são inevitáveis, os dois setores dispõem de equipes de plantão durante as 24 horas do dia, prontas para atuar para restabelecer os sistemas afetados no menor prazo possível.

O Sesin realiza a manutenção de todos os equipamentos e componentes do sistema de sinalização, telecontrole de energia, telecomunicações e bilhetagem automática. Estas atividades desenvolvidas são executadas por pessoal próprio. Isso, em parte, se deve à complexidade e a interação dos sistemas sobre os quais o setor atua, que exigem pessoal experiente e devidamente treinado.

Já o Senerg conta com o suporte de duas empresas contratadas, uma para a manutenção dos sistemas de abastecimento de energia (subestações e cabines de secionamento/paralelismo) e outra para a manutenção da rede aérea.

Em ambos os setores, as atividades de planejamento, coordenação e fiscalização da qualidade dos serviços são desempenhadas por técnicos da Trensurb, ou seja, a inteligência permanece na empresa.

Onde fica? Localizado no pátio da Trensurb, em Porto Alegre, no bairro Humaitá.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *