Mobilidade e evolução

Para que os trens operem todos os dias, a Trensurb conta com um quadro funcional com cerca de mil empregados que atuam em diversas áreas e garantem o bom funcionamento do metrô, o planejamento e a gestão da empresa. As 48 unidades organizacionais da Trensurb estão divididas entre três diretorias, duas superintendências, 14 gerências, 28 setores e um órgão de auditoria interna. Conheça o trabalho do Setor de Planejamento e Projetos de Mobilidade Urbana (Semob).

Quem faz? O setor conta com quatro empregados – um arquiteto, um engenheiro civil, um técnico em estradas e uma assistente de serviços – e três estagiários – que cursam arquitetura ou engenharia civil.

O que faz? É responsável pelos planos e projetos de mobilidade urbana da Trensurb. O setor realiza estudos com objetivo de expandir o atual sistema para futuras áreas da região metropolitana, executando e acompanhando o desenvolvimento de planos, programas e projetos relativos à expansão física do sistema, viabilizando a integração física, operacional e tarifária com os diferentes modos possíveis de transporte e assessorando a Superintendência de Desenvolvimento e Expansão na definição de políticas e planos na área de transporte.

Entre as suas atribuições está a integração das estações da Trensurb a outros modais de transporte, como ônibus e bicicletas. Atua na realização de pesquisas de origem e destino (embarque e desembarque), previsão de demanda, projeto das estruturas para as integrações físicas e gestão dos contratos de cooperação técnica e emergenciais com empresas de ônibus metropolitanos.

Outra função importante do Semob é promover a autonomia para pessoas com mobilidade reduzida. O setor desenvolve projetos de adaptação das estações para as normas de acessibilidade em conjunto com o Setor de Projetos e Obras Civis.

Como faz? Sendo a mobilidade urbana o foco principal do Semob, o setor tem um caráter proativo: prevê e recebe demandas, avaliando sempre possibilidades de melhorias de mobilidade em todas as áreas da empresa.

Segundo o engenheiro Frank Ferreira, o planejamento de transportes desempenha papel fundamental dentro da organização. É muito importante que os projetos e estudos levem em consideração os novos conceitos de mobilidade urbana, contemplando os princípios da sustentabilidade e da universalidade do acesso da população ao transporte público.

De acordo com o técnico Vinícius Fróes, o setor atua frequentemente atendendo aos clientes internos (demais setores), buscando sempre oferecer o melhor serviço possível, quanto a atendimento, tempo de entrega, qualidade, cordialidade e em termos de resultado. O alto percentual de clientes internos que opinam quanto ao trabalho da unidade como muito satisfeito e satisfeito é fruto de uma autocrítica constante e um compromisso de cidadania assumido por cada um dos colaboradores da unidade.

Conforme o arquiteto Tiago Zulian, a fruição do espaço é um direito de todos. Por isso, o objetivo principal do setor de mobilidade é encontrar soluções para garantir e qualificar o deslocamento das pessoas nas cidades, integrando os diferentes modos de transporte. São propostas que vão desde pequenas ações para melhorar o fluxo nas estações até estudos de linhas metropolitanas.

Onde fica? Localizado no prédio administrativo da Trensurb, no pátio da empresa, em Porto Alegre, no bairro Humaitá.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *