Melhorando a confiabilidade de dispositivos dos trens

Presente nas cabines de operação de todos os 25 trens da frota original da Trensurb, o dispositivo GR2118 é responsável pelo controle e monitoramento do sistema de telecomunicação dos trens. Ele tem a função de realizar a interface com rádio, intercomunicador de cabines e sistema de avisos sonoros, sendo fundamental para a comunicação do operador com o Centro de Controle Operacional e com os usuários do metrô. O desgaste natural das peças do dispositivo podia ocasionar falhas no sistema de telecomunicação e resultar no recolhimento de trens para manutenção corretiva.

Segundo o engenheiro Guilherme Hiller, chefe do Setor de Oficina da Trensurb, substituir os dispositivos não seria tarefa simples: “É bem possível que não encontremos um equipamento novo compatível. Mesmo se encontrarmos, é provável que a interface que comanda o aparelho não seja a mesma, então seria necessária uma adaptação”. Além disso, o custo para substituição provavelmente seria elevado.

À esquerda, o dispositivo restaurado, com novos componentes e circuitos simplificados; à direita, a versão antiga do equipamento

À esquerda, o dispositivo restaurado, com novos componentes e circuitos simplificados; à direita, a versão antiga do equipamento

Em 2016, Pedro Francis Pereira, técnico em eletrônica do Setor de Oficina, instalou no trem 117 dois protótipos restaurados do GR2118. Eles mantiveram o layout original e passaram pela simplificação de circuitos que estavam sem uso desde a troca de equipamentos de rádio, além da substituição de diversos componentes eletrônicos – LEDs, resistores, diodos, chaves e botões. Com o bom funcionamento dos protótipos, foram adquiridos, em 2017, componentes para a restauração de todos os 50 módulos instalados na frota. O investimento total nessa compra foi de apenas R$ 6,5 mil, incluindo estoque reserva de todas as peças utilizadas, para eventuais reparos. A restauração dos dispositivos de todos os trens série 100 foi realizada internamente, pela equipe do Setor de Oficina da Trensurb, sendo concluída em julho deste ano. O trabalho acabou por garantir a confiabilidade dos dispositivos sem gerar grande impacto nos cofres públicos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *