Mapeando dados: engenheiro da Trensurb é premiado em evento de tecnologia metroferroviária

O engenheiro ambiental da Trensurb, Guilherme Campos, foi um dos vencedores do 3º Prêmio de Tecnologia e Desenvolvimento Metroferroviários ANPTrilhos/CBTU. Seu projeto de espacialização de dados foi o primeiro colocado na categoria que compreendeu os temas: políticas públicas; planejamento urbano; financiamento (funding); gestão de empreendimentos de transporte; tarifas e custeio do serviço. A premiação ocorreu durante a 22ª Semana de Tecnologia Metroferroviária da Associação dos Engenheiros e Arquitetos de Metrô (AEAMESP), ocorrida no mês passado, em São Paulo.

O trabalho de Guilherme consiste em um sistema de informações geográficas para espacialização de dados da pesquisa de satisfação dos usuários do metrô. A proposta integra os dados coletados a um mapa da via metroferroviária de forma a localizá-los geograficamente. Assim, é possível observar onde cada informação foi coletada.

Segundo o engenheiro, o reconhecimento “é uma honra da maior importância. Não só pela realização pessoal e profissional, mas pelo reconhecimento de toda a energia e esforço empenhados no desenvolvimento da pesquisa”. Ele completa afirmando que, como empregado de uma empresa estatal, sente ter “o dever de contribuir com o melhoramento contínuo do sistema”.

Para elaborar o mapa, foram utilizadas imagens do Google Earth Pro, captadas por satélites. Os dados da pesquisa de satisfação foram então agregados com o uso de um software desenvolvido pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, chamado SPRING, um sistema de informações geográficas que integra as imagens e informações. Ambas as ferramentas utilizadas são gratuitas e estão disponíveis na internet, de modo que o projeto de Guilherme não gerou custos. Segundo o engenheiro, diversas áreas da empresa também contribuíram com o projeto.

Inúmeras são as possibilidades para seu uso, garante Guilherme. “Podemos cruzar informações e ver em qual estação, por exemplo, os usuários definem que a segurança é a melhor”, exemplifica. O próximo passo é encontrar situações cotidianas com as quais a ferramenta possa contribuir e definir que dados seriam interessantes de se analisar geograficamente.

O prêmio

Organizado pela Associação Nacional dos Transportadores de Passageiros sobre Trilhos (ANPTrilhos), Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) e AEAMESP, o Prêmio de Tecnologia e Desenvolvimento Metroferroviários tem como objetivo incentivar a produção técnica do setor metroferroviário e o intercâmbio tecnológico entre os profissionais do setor, divulgando e dando reconhecimento à produção técnica e acadêmica desses profissionais, contribuindo para o aprimoramento do transporte de passageiros sobre trilhos no Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *