Literatura sem fronteiras

Os usuários do sistema metroviário têm a sua disposição a Biblioteca Livros sob Trilhos, localizada na plataforma de embarque da Estação Mercado. Lá é possível retirar livros para tornar as viagens de trem mais agradáveis. A Trensurb resolveu expandir o serviço da biblioteca com o projeto “Livros Livres”. Iniciada dia 28/08, essa ação consiste de caixas customizadas onde estarão diversos títulos de livros disponíveis gratuitamente aos usuários do trem, podendo ser retirados sem a necessidade de um cadastro. Esses postos do projeto estão atualmente nas estações: São Pedro, Canoas, Mathias Velho, Esteio, Sapucaia do Sul, São Leopoldo, Fenac e Novo Hamburgo.

Inicialmente serão oito livros em cada estação. Quem chegar às caixas do Livros Livres pode escolher as obras do seu agrado e pegá-las e ler no trem, em casa ou em qualquer outro lugar de preferência. Finalizando a leitura, o usuário pode colocar a obra novamente na caixa ou transferí-la diretamente para algum outro leitor.

Grande parte do acervo de obras disponibilizado ao público pela Trensurb vem de doações dos próprios funcionários da empresa e de usuários do metrô. O projeto Livros Livres facilita esse processo para quem mora longe da estação e/ou não tem como ir até o centro de Porto Alegre, onde a estação Mercado está localizada. Nas caixas onde as obras estão disponíveis ao público, é possível deixar sua doação espontaneamente.

Iolanda Fernandes, antes mesmo de se tornar sócia do espaço cultural dedicado à leitura, procurou a empresa para fazer sua doação. “Em casa, tenho muitas histórias que estão paradas, então resolvi passar para outras pessoas”, comenta. A leitura faz parte da vida dela desde criança, vinda do pai “que lia tudo o que via pela frente”. A moradora da capital gaúcha acredita que, assim como doar, a nova iniciativa da Trensurb ajudará pessoas que não tem como adquirir livros a lerem mais: “Muita gente não tem como comprar os livros, então, levando-os para as outras estações, mais pessoas podem ter a oportunidade de ler”.

Loeci Diogo, moradora de Sapucaia, se diz apaixonada por leitura. “Quando termino um, já pego outro”, comenta. Sempre quando necessita de outra obra, ela pega o trem até Porto Alegre para saber se tem algo do seu agrado na biblioteca. “Com essa ação, antes de ir até a Estação Mercado, vou dar uma olhada nas caixas pra saber se tem alguma obra de que eu goste”.

A escritora canoense Luisa Geisler, autora de Quiça, romance vencedor do Prêmio Jabuti, em 2014, vê de forma positiva o Livros Livres. De acordo com ela, deixar a pessoa livre para escolher ficar ou não com as obras incentiva a leitura. “É uma proposta excelente, porque tira a pressão que pode existir. Se gostou, pode ficar e reler. Se não gostou, outra pessoa pode gostar”. Desta forma, segundo Luisa, só vai até o livro quem realmente o quer. A possibilidade de poder retirar e doar obras “cria um ciclo que incentiva a troca dentro do ambiente do trem”.

Além da responsabilidade com o transporte de pessoas, a Trensurb tem como objetivo melhorar a sociedade. Para o diretor-presidente Humberto Kasper, esse projeto atua exatamente na busca do bem estar de toda a comunidade, “essa iniciativa vai de encontro a nossa visão de empresa, socialmente responsável e que tem tido diversas ações na área social e cultural, buscando conectar e melhorar a vida das pessoas”.

O gerente de Comunicação, Jânio Ayres, disse que a inspiração veio de um post encaminhado pela chefe de Gabinete, Regina Vidal, sobre uma ação semelhante na rodoviária de Porto Alegre. “Somou-se a isso o registro de alguns usuários que também falavam nesse tema, via Central de Atendimento”, afirma. Jânio disse, ainda, que “observamos que havia interesse, oportunidade e ambiente para a iniciativa ser implantada, o que queremos agora é monitorar a participação e quem sabe ampliar em todo o sistema”.

Livros sobre Trilhos

A Biblioteca Livros sobre Trilhos, mantida pela Trensurb e a parceria do Instituto Brasil Leitor, funciona de segunda a sexta-feira, das 10h às 20h, na plataforma de embarque da Estação Mercado. A biblioteca conta com 6,5 mil livros, 3,7 mil sócios e já contabiliza mais de 52 mil empréstimos. Somente em 2014, foram 6,5 mil empréstimos e o acervo, ampliado apenas através de doações, aumentou em cerca de mil publicações.

Desde o seu surgimento, há ações com o objetivo de incentivar a leitura entre os usuários do metrô e os municípios aonde a Trensurb chega. Muitas instituições receberam doações de livros provenientes da biblioteca, por exemplo, a Associação Sol Maior, que recebeu para iniciar sua biblioteca própria. A Associação Sol Maior é uma entidade cujo objetivo é utilizar a música como ferramenta de inclusão social para crianças em situações de vulnerabilidade.

2 Comments

Deixe uma resposta para trensurb Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *