Ex-estagiário da Trensurb ganha prêmio no Salão Internacional de Desenho para Imprensa

Ex-estagiário da Gerência de Comunicação Integrada da Trensurb, o artista Pablo Aguiar ganhou o prêmio de melhor história em quadrinhos do 25º Salão Internacional de Desenho para Imprensa – promovido pela Secretaria Municipal da Cultura de Porto Alegre. O trabalho premiado conta a história da batalhadora Rita, que trabalha com reciclagem e ajudou a fundar o primeiro galpão de reciclagem de Alvorada. A HQ faz parte de uma série desenvolvida a partir de entrevistas que Pablo fez com moradores do município para o jornal local A Semana. A ideia dessa série surgiu a partir da vontade do ilustrador de conhecer melhor o lugar onde vive. “Eu fiz um intercâmbio, conheci vários lugares e, quando eu voltei, voltei com vontade de conhecer a minha cidade, que eu não conhecia”, conta Pablo. Ele acredita que Alvorada é uma cidade pouco valorizada, há poucos livros sobre a história local e, em geral, apenas coisas ruins são propagadas sobre o lugar onde mora. “Eu queria fazer algo para minha cidade. Lá nós não valorizamos o patrimônio histórico. Comecei a conhecer o lugar onde eu vivia através das pessoas. Comecei a gostar do lugar onde eu vivia e sentir esperança. Foi um grande aprendizado”, declara. 23 das histórias do projeto, desenvolvido durante um ano, foram compiladas no livro Alvorada em Quadrinhos. “Cada história levava duas semanas para ser produzida, então eram duas semanas que eu estava vivendo aquele universo, foi tudo bem intenso”, relata o artista.

Rita, a HQ premiada de Pablo, fica exposta até 9 de março de 2018, junto a outras 61 obras, no Salão Internacional de Desenho para Imprensa. Também faz parte do 25º Salão a exposição De Iberê para Maqui – anos 1990, composta por charges de Iberê Camargo. A visitação é aberta nos dias úteis, das 9h às 12h e das 13h30 às 18h, na Pinacoteca Aldo Locatelli, no Paço Municipal de Porto Alegre – sede da Prefeitura Municipal,  localizado na Praça Montevidéu, 10, pertinho da Estação Mercado da Trensurb.

Esta não é a primeira vez que a arte de Pablo é exposta em uma galeria. Quem abriu as portas para ele foi a Trensurb, quando o convidou para expor o trabalho Recortes no Metrô, em 2013, na Galeria Mario Quintana. “É bom esse reconhecimento, é importante para continuar crescendo. A Trensurb foi o primeiro lugar que me deu espaço, foram as primeiras pessoas que acreditaram em mim”, declara Pablo. O primeiro projeto artístico do jovem de 28 anos começou quando ele ainda estava na universidade e usava o trem para se deslocar até ela: “Eu sempre gostei de desenhar mas não tinha tempo. Encontrei no metrô esse tempo para praticar algo que eu gosto tanto”. Pablo observava as pessoas no trajeto, desenhava alguém que lhe chamasse a atenção, fotografava o lugar onde essa pessoa estava e depois juntava os dois – foto e desenho – para compor a peça. “Foi muito legal pois era sobre passageiros do metrô, da Trensurb, e as pessoas se identificavam”, afirma o ilustrador. Em 2016, o projeto voltou aos painéis da Estação Mercado, porém retratando cenários diferentes: trens e outros meios de transporte utilizados pelo artista em um intercâmbio na Europa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *