Estação Educar forma novos assistentes administrativos

Já tem data marcada: daqui a uma semana, no dia 7, 38 jovens de famílias de baixa renda recebem os certificados de conclusão do Programa Estação Educar em cerimônia no auditório da Trensurb. Ao longo do ano, eles realizaram curso de aprendizagem profissional, no SENAI Nilo Bettanin, em Esteio, no turno inverso ao da escola, sendo preparados para executar atividades da área administrativa.

Samantha Gouvêa, 18 anos, é uma das formandas e considera a experiência muito proveitosa. “Eu achei o curso dinâmico, pois não ficamos atrelados à teoria. Tivemos muitos trabalhos práticos relacionados aos conteúdos, como a feira de negócios que realizamos na Trensurb em outubro”.

A também formanda Beatriz Santos, 16 anos, realiza outras atividades, como um curso técnico em logística, e destaca que saber administrar o tempo foi fundamental. Sobre o programa, ela afirma que “foi uma experiência profissional muito gratificante e pessoal também, pois foi um desafio aprender a lidar com as diferentes personalidades dos colegas”.

Em tom animado, Maximiliano Barton, 17 anos, diz que gostou de todas as etapas do curso. “Tudo que aprendi foi novidade”, relata. Ele está concluindo o ensino médio, já tem vaga de emprego encaminhada e pretende seguir aperfeiçoando-se na área administrativa.

Edson Ferro e a mãe, Rosangeli, na entrevista classificatória para o Estação Educar 2017, com a assistente social Rosangela Pedroso

Perspectivas para 2017

A Trensurb realizou, em 11 de novembro, o sorteio de 100 candidatos que seguem participando do processo seletivo para o Estação Educar 2017. Rosangela Pedroso, assistente social do Setor de Higiene e Segurança do Trabalho e coordenadora do Estação Educar, declara estar entusiasmada com o futuro do programa. “Neste ano, tivemos apenas uma abstenção em cada turma. O programa nunca havia trazido um resultado tão bom como agora. Creio que, no ano que vem, teremos um resultado melhor ainda”, aposta. Rosangela atribui o sucesso às entrevistas realizadas após o sorteio. “Desde o ano passado, fazemos uma entrevista particular com cada candidato e seu responsável. Estreitamos o relacionamento para amparar o aluno e garantir que não abandone a atividade”, afirma.

Um dos candidatos ao Estação Educar 2017 é Edson Ferro, que soube do programa através de amigos. “Nunca realizei outra atividade educativa ou profissional sem ser a escola. Se eu for aprovado, acho que será uma experiência boa”, avalia o jovem de 16 anos. Sua mãe, Rosangeli Ferro, elogia o programa: “Acredito que essa é uma ótima oportunidade para os jovens e os ajuda a ter um acesso ao mercado de trabalho”.

O programa

O Estação Educar é realizado pela Trensurb, em parceria com o SENAI-RS, desde 2003, quando o programa substituiu o antigo Oficina-Escola – por sua vez, instituído em 1994. Oferece 40 vagas de aprendizagem profissional por meio do curso de assistente administrativo, com duração de 800 horas-aula. A Trensurb concede meio salário mínimo mensal, vale-transporte, vale-refeição e assistência odontológica aos participantes.

No ano de 2004, o programa foi premiado pela campanha “Paz é a gente que faz”, da Assembleia Legislativa. Em 2006, recebeu da Bienal de Marketing da Associação Nacional de Transportes Públicos (ANTP) o reconhecimento como sendo uma das três principais experiências no país na categoria de Responsabilidade Social.

One Comment

Deixe uma resposta para Naldo Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *