Engenheiro por convicção

Willi Paulo Arnold, de 54 anos, natural de Canoas, é formado em engenharia mecânica pela UFRGS e atua no Setor de Projetos de Sistemas e Inovação Tecnológica (Seitec) da Trensurb. Após trabalhar no interior e em funções que exigiam que viajasse muito, o engenheiro decidiu prestar o concurso público da Trensurb no ano de 2006, pois queria ficar mais perto da família. Foi aprovado e convocado em 2008. Ao longo destes dez anos de empresa, Willi diz ter passado por muitos desafios e, segundo ele, são esses desafios que o movem.

Na Trensurb, o engenheiro atuou inicialmente no antigo Setor de Rede Aérea (responsável pela manutenção do sistema de distribuição de energia de tração dos trens), mais tarde, nas obras de instalação do aeromóvel e, atualmente, trabalha na gestão de novos projetos. Willi define a possibilidade de acompanhar um projeto desde o seu princípio como “empolgante”. “A coisa mais legal da profissão e de tudo que eu faço aqui é ver as coisas funcionando”, diz.

Formado há pouco mais de três décadas, ele afirma ser “engenheiro mecânico por convicção”. Willi lembra que foi aos seis anos, quando estava em cima de uma máquina de fazer estradas desmontada, que se decidiu pela profissão. Na ocasião, seu pai explicou que havia sido um engenheiro mecânico que projetara o equipamento.

“O gosto pela ferrovia já tomou conta de mim e tenho orgulho e compromisso com o serviço que prestamos a população”, declara o engenheiro. A paixão pelos trens, aliás, é de família: quando o avô de Willi veio da Alemanha para o Brasil, instalou-se em Santa Maria e, lá, começou a trabalhar na rede ferroviária.

Fora da empresa, Willi, antes de qualquer coisa, é pai, dedica sempre um tempo aos filhos. E os passeios com os meninos remetem a outra paixão: os automóveis. O engenheiro adora viajar de carro, sair em um final de semana rumo ao litoral. “Pra mim, a liberdade de ir e vir é tudo”, diz. Em dias de chuva, gosta de passar o tempo assistindo a bons filmes, séries e reality shows – inclusive aqueles que envolvem carros.

Uma característica que Willi valoriza em si mesmo é a vontade de ajudar quem necessita: “Quero ajudar o próximo com o melhor que eu tiver, isso é o que eu acho que faz a diferença. É uma coisa que quero: fazer a diferença”. O engenheiro também se diz muito determinado, obstinado. Segundo ele, quando recebe uma missão, esforça-se ao máximo para cumpri-la com êxito. Sobre o futuro na Trensurb, Willi afirma que quer continuar sendo desafiado e que segue sempre disposto a atender às necessidades da empresa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *