Desenvolvendo o aeromóvel

Para que os trens operem todos os dias, a Trensurb conta com um quadro funcional com cerca de mil empregados que atuam em diversas áreas e garantem o bom funcionamento do metrô, o planejamento e a gestão da empresa. As 48 unidades organizacionais da Trensurb estão divididas entre três diretorias, duas superintendências, 14 gerências, 28 setores e um órgão de auditoria interna. Conheça o trabalho do Centro de Desenvolvimento Operacional Aplicado à Tecnologia Aeromóvel (Cedaer).

Quem faz? Gerência vinculada à Superintendência de Desenvolvimento e Expansão (Sudex), o Cedaer conta com duas pessoas: o gerente Davi Martins Lamas Vital, que é engenheiro eletricista, e uma técnica em administração. Três unidades organizacionais estão subordinadas ao Centro. São 13 empregados na Coordenação de Desenvolvimento Operacional (CDO), dez na Coordenação de Desenvolvimento de Manutenção (CDM) e dois na Coordenação de Desenvolvimento de Projetos, Estudos e Pesquisas (CDP).

O que faz? Os processos correspondentes ao Cedaer são o transporte de passageiros pelo aeromóvel, manutenção, desenvolvimento de melhorias e o aprimoramento do modal. A linha já transportou mais de 4 milhões de usuários e atualmente mantém média de aproximadamente 80 mil passageiros mensais. Segundo o gerente Davi, “é gratificante ver um modal novo surgindo e passando a fazer parte da rotina das pessoas. Considero importante e necessário avançarmos em novas tecnologias e entendermos o que cada uma tem a contribuir para a evolução das cidades”.

Como faz? A gerência recebe demandas de diversas áreas da empresa. A natureza de suas ações é variada, podendo ser, entre outras, elaboração de relatórios técnicos; intervenções preventivas e corretivas nos sistemas do aeromóvel; atendimento a eventos especiais, visitas técnicas e comunitárias; testes operacionais; desenvolvimento de projetos de complementação, como estudos para cobertura da área de manutenção dos veículos, proteção dos pilares e vigas da via, implantação de guarda-corpo no elevado e melhorias para agilizar processos de manutenção, reduzir custos operacionais e melhorar a eficiência do sistema. Muitas demandas envolvem atores externos à empresa. O Cedaer já atuou com universidades, como a PUCRS e a UFRGS, e empresas, como a CEEE e a FINEP, companhia pública que atua no fomento à ciência, tecnologia e inovação em instituições públicas e privadas do país.

Onde fica? Localizado no pátio da Trensurb, em Porto Alegre, no bairro Humaitá.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *