Apaixonado por trens

Rodrigo Radaelli Alves, 33 anos, morador de Canoas, atua há cerca de um ano e meio como técnico em eletrotécnica no Setor de Projetos de Sistemas e Inovação Tecnológica (Seitec) da Trensurb. Antes disso e de passar um tempo longe da empresa, havia trabalhado por quatro anos na área operacional. Ao prestar concurso público aos 21 anos, ele ingressou como agente metroviário do processo de operação de estações, com um sonho de se tornar operador de trens. Em 2010, participou do processo seletivo interno para a função. Teve bom desempenho na primeira etapa do concurso interno, mas infelizmente não conseguiu passar pela segunda fase e seu sonho acabou esquecido por um tempo.

Em 2011, Rodrigo decidiu seguir outros caminhos e saiu da empresa. Formado em eletrotécnica, tomado pelo novo, resolveu mudar. Com espírito aventureiro e paixão por conhecer novos lugares, mudou-se para Arroio do Meio após ser aprovado em concurso para trabalhar na Empresa Gaúcha de Rodovias. Lá, atuou por quatro anos antes de regressar à Trensurb, aprovado em novo concurso.

Entre as funções de Rodrigo hoje, está o acompanhamento dos trens série 200, além de processos de nacionalização de peças. Em seu dia a dia, o que lhe deixa mais animado é poder se comunicar com os colegas: “A coisa que eu mais gosto é lidar com diversos setores dentro da empresa, acabamos conhecendo várias generalidades”. Outro aspecto que ele afirma gostar é que seus dias de trabalho nunca caem numa rotina.

Apesar de adorar conhecer lugares, Rodrigo identifica-se como caseiro e diz apreciar as oportunidades de transformar e melhorar seu lar. Além disso, costuma passear com seus cachorros no mato e conhecer novos horizontes pilotando sua moto. “Tem um sitiozinho no interior onde moram meus pais e, quando vou pra lá, sempre gosto de fazer alguma atividade, podando uma árvore, cortando grama”, conta. Natural de Encantado, o técnico vem de origem simples e tem um apego pela natureza: “Gosto de plantar, mexer na terra, na jardinagem”. Ele também menciona seu hábito de quebrar rotinas, buscando sempre fazer coisas novas.

Por sua paixão por trens, Rodrigo já visitou algumas linhas de transporte sobre trilhos: “Já fui conhecer o trem da Vale em Minas Gerais, já fui para São Paulo, Curitiba”. Ele afirma que seu próximo destino será conhecer as vias férreas que ligam os municípios do Rio de Janeiro. Pegando carona na cabine de controle, Rodrigo já observou todo o manuseio de um trem e afirma que, caso tivesse a chance de tentar novamente o concurso para operador, certamente o faria. Ele afirma porém que apenas poder trabalhar em contato com os trens e contribuir com seu funcionamento e desenvolvimento já faz com que se sinta feliz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *