Cuidando do que é importante

Roseni Kruchinski, de 52 anos, nasceu em Luziânia, cidade goiana próxima à divisa com Minas Gerais e ao Distrito Federal. Veio para o sul, no entanto, com apenas um ano de idade e se considera absolutamente gaúcha: “Vim pra cá com um ano, gosto de chimarrão, gosto de churrasco, sou daqui, me sinto muito gaúcha!”. Ela é administradora no Setor de Contabilidade e Patrimônio da Trensurb desde 2013.

Formada em administração de empresas, começou a carreira com um estágio na área. Em 2007, prestou concurso para a Trensurb e foi aprovada. Após passar pelas áreas de recursos humanos e jurídica, chegou à contabilidade, onde realiza o controle de todo o patrimônio da empresa, isto é, dos bens móveis que chegam e saem, desde cadeiras, mesas, até computadores e demais equipamentos eletrônicos. Como administradora, frequentemente precisa identificar fluxos de trabalho, adaptar-se a eles e elaborar normas de procedimentos, além de participar do inventário anual da instituição. Eleita pelos colegas pelo segundo ano consecutivo para a Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA), Roseni acredita na importância do papel que exerce e explica: “A função da CIPA é contribuir com a empresa na prevenção de acidentes de trabalho, através de levantamentos e inspeções nas diversas áreas, além de reuniões da comissão”.

Leia mais →

Entrevista: a busca por arte e significado nas fotografias de Marcel Estivalet

A partir deste dia 1º, a Galeria Mario Quintana, localizada na Estação Mercado da Trensurb, recebe a exposição Oh, Alegrete!, do fotógrafo Marcel Estivalet. O trabalho busca retratar, através da percepção artística de Marcel, as belezas da cidade e a cultura do pampa. Entre os registros, estão elementos marcantes da tradição gaúcha, como os cavalos, a ponte sobre o Rio Ibirapuitã, a escultura do Negrinho do Pastoreio – símbolo de atração turística de Alegrete -, a estação e o transporte ferroviários.

A exposição nasceu a partir de uma viagem do fotógrafo com seu pai a Alegrete. “Meu pai é natural de lá e eu não conhecia a cidade, mas fui com a máquina e comecei a fotografar.  Quando voltei, vi as fotos que tinha feito e assim nasceu a exposição. Lá o transporte ferroviário foi muito presente e ainda se pode ver os trilhos pelas ruas, por isso encontrei uma relação com a Trensurb e a Galeria”. Para ele, esta intervenção cultural é importante para o seu trabalho, pois é uma forma de compartilhar o próprio olhar. “Às vezes, olhamos algumas cenas que nos despertam percepções que não devem ficar só na nossa caixinha, na nossa cabeça”, afirma.

Natural de Porto Alegre, Marcel Estivalet é formado em violão clássico pela UFRGS e atua como músico e professor desde 2006. Seu contato com a fotografia iniciou há cinco anos, na tentativa de registrar seu olhar sobre determinados ambientes que conheceu. “Meu pai foi minha maior influência, pois ele sempre fotografou por hobby. Para mim, fotografar é uma atividade paralela em que procuro, nos locais por onde passo, arte e algum significado”.

Quer saber mais sobre Marcel e seu trabalho? Confira a seguir a entrevista que fizemos com ele.

Leia mais →

Sorriso constante

Antonio Remi de Oliveira Rodrigues ou apenas Remi, como é conhecido, tem 60 anos, nasceu em Cacequi, interior do estado, e mora em Sapucaia do Sul. É agente metroviário de estações na Trensurb, onde trabalha há mais de 32 anos. Sua história na empresa começava em 1984, quando atuou como segurança nas obras de implantação do sistema metroviário, cuidando do maquinário de construção das estações. E em 14 de fevereiro de 1985, entrava de vez para a equipe da Trensurb.

Começou como artífice de linha no Setor de Via Permanente, onde permaneceu até 2000 – com um hiato entre 1990 e 1999, quando esteve fora da empresa. Em setembro de 2000, passou a fazer parte do Setor de Operações, como agente de estações, na Estação Sapucaia. Após a inauguração das estações em Novo Hamburgo, Remi passou a atuar na Estação Industrial/Tintas Killing, onde trabalha na maioria dos dias. Estava destinado a passar uma vida toda próximo aos trilhos, conforme ele conta: “Sou filho de ferroviário, nasci em cima da linha, no interior de Cacequi, e hoje sou metroviário aqui na Trensurb. Nasci e vivi em cima dos trilhos”.

Leia mais →

Foto: Vinicius Silveira/Famecos/PUCRS

Trabalho sobre a mensuração de reputação da Trensurb é premiado no 30º SET Universitário

De 22 a 29 de setembro, ocorreu o 30º SET Universitário da Faculdade de Comunicação Social (Famecos) da PUCRS. A semana de atividades acadêmicas, oficinas e palestras é promovida anualmente pela instituição. O último dia do SET é tradicionalmente marcado por uma premiação que elege os melhores trabalhos de área da comunicação, divididos em 45 categorias. Mais de 7 mil alunos de 49 diferentes universidades de todo o Brasil inscreveram-se no Prêmio SET 2017. Na categoria Pesquisa Institucional e Organizacional, o trabalho vencedor do Prêmio foi “Mensuração da Reputação da Empresa Trensurb”, realizado pelos alunos Cristiane Curi, Matheus Felipe, Paula Merker e Rubiana Valim, da Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação da UFRGS, orientados pela professora Ana Karin Nunes.

Leia mais →

A convivência na diferença

Convivência – palavra essencial para um sistema de transporte por onde passam quase 200 mil usuários por dia. Em meio a toda essa gente, existem pessoas dos mais variados tipos, de todas as caras, cores, gostos e jeitos. Diferença requer tolerância e respeito, que se consegue através da empatia gerada, adivinhe só, pela convivência. “Não é só importante para eles saírem. É importante para outras pessoas conviverem com eles. Entenderem que têm medos, que às vezes podem gritar. Os dois lados ganham e aprendem”, afirma a educadora social Teresinha Oliveira, referindo-se a seus alunos da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE) de Sapucaia do Sul. Dentre os variados tipos de pessoas, existem aquelas que se enquadram nos objetivos da organização social. A APAE caracteriza-se por promover a atenção integral à pessoa com deficiência intelectual e múltipla. A associação presta serviços de educação, desenvolvimento social e atendimento clínico.

Leia mais →

Internet das coisas e análise de dados do aeromóvel

Recentemente, profissionais que atuam no Centro de Desenvolvimento Operacional Aplicado à Tecnologia Aeromóvel, da Trensurb, desenvolveram um sistema que compila e apresenta graficamente dados captados por sensores presentes na linha que conecta a Estação Aeroporto do metrô ao Terminal 1 do Salgado Filho. O trabalho deles foi apresentado durante a 44ª reunião do Grupo Permanente de Autoajuda na área de Manutenção Metroferroviária, que tem como objetivo discutir, avaliar e viabilizar soluções técnicas conjuntas entre operadoras de todo o Brasil. O evento foi parte da 23ª Semana de Tecnologia Metroferroviária, realizada em São Paulo entre 19 e 22 de setembro.

O projeto, intitulado Internet das coisas a baixo custo e linguagem Python aplicados na operação metroviária, foi desenvolvido pelo técnico em eletrônica Eduardo Sachser, o engenheiro mecânico Gustavo Knies e o engenheiro eletricista Davi Vital, contando com contribuições de diversos outros profissionais da Trensurb. Sua aplicação possibilita o armazenamento de informações coletadas pelos sensores do aeromóvel e, com o auxílio de um programa desenvolvido pelos profissionais, proporcionar a análise minuciosa desses dados.

Leia mais →