Saúde mental em destaque

Hoje é o Dia Internacional da Saúde Mental. Setembro, por sua vez, é o mês de uma campanha mundial em prol da saúde psíquica e da prevenção ao suicídio, o Setembro Amarelo. Em alusão a essa campanha, a Trensurb promoveu internamente, em setembro, o seu Mês da Saúde Mental, com ações de conscientização para os empregados e palestras com uma psicóloga e uma psiquiatra. Este ano foi o terceiro consecutivo em que a empresa realizou atividades com foco na saúde mental nessa época do ano, sempre buscando desmistificar a doença mental e diminuir preconceitos.

Leia mais →

Estação Cultural: oficinas, saraus e outras atrações na Estação Mercado

A Trensurb, por meio do Espaço Multicultural Livros sobre Trilhos (EMLsT), lançou, na última sexta-feira (28), o projeto Estação Cultural, buscando levar mais cultura ao dia a dia dos usuários do metrô, bem como divulgar os serviços do EMLsT. O espaço funciona nos dias úteis, das 10h às 12h e das 13h às 19h, na plataforma de embarque da Estação Mercado, oferecendo empréstimo de livros de forma gratuita, com 7,5 mil publicações de diversos gêneros em seu acervo, além de contar com um espaço para exposições.

Leia mais →

Gestão de pessoas

Para que os trens operem todos os dias, a Trensurb conta com um quadro funcional com cerca de mil empregados que atuam em diversas áreas e garantem o bom funcionamento do metrô, o planejamento e a gestão da empresa. As 49 unidades organizacionais da Trensurb estão divididas entre três diretorias, duas superintendências, 14 gerências, 28 setores, um órgão de auditoria interna e uma ouvidoria. Conheça o trabalho da Gerência de Recursos Humanos (Gereh).

Quem faz? A gerência conta com o trabalho de oito empregados: a gerente, cinco administradores, um assistente e um assessor. Subordinada à Diretoria de Administração e Finanças, a Gereh é composta pelos setores de Pessoal (Sepes), de Treinamento (Setre) e de Higiene e Segurança do Trabalho (Seset).

O que faz? A Gerência de Recursos Humanos é responsável por elaborar, em consonância com as diretrizes estratégicas da Trensurb, as políticas de gestão de pessoas: negociações coletivas, gestão do conhecimento, sucessão, planejamento da força de trabalho, remuneração, gestão de carreira, saúde, segurança e qualidade de vida no trabalho, sem perder de vista os valores da empresa.

Leia mais →

Entrevista: a metroviária e escritora Ivone Aretz e “O Poder da Luz”

Na tarde de 13 de setembro, a metroviária Ivone Aretz realizou o pré-lançamento do livro O Poder da Luz, no Espaço Multicultural Livros sobre Trilhos, localizado na plataforma de embarque da Estação Mercado da Trensurb. O evento contou com uma roda de conversa em que a autora apresentou a ideia principal do livro, de trazer mensagens positivas e de reflexão ligadas à espiritualidade, e os presentes puderam fazer perguntas sobre a obra e sua trajetória como espiritualista. O lançamento oficial do livro irá acontecer na Feira do Livro de Gravataí, em novembro.

Além de metroviária, Ivone é mestra Reiki, promotora de saúde integral e estudante da espiritualidade e das plantas medicinais. Leia a seguir nossa entrevista com ela, que falou sobre espiritualidade e as principais ideias que norteiam o livro O Poder da Luz – e os que virão a seguir.

Leia mais →

O metroviário que ajudou a construir a Trensurb

Luiz Alberto Silva Bastos, 62 anos, é natural de Bagé e trabalha há 34 anos na Trensurb. Hoje, atua no Setor de Sinalização, no turno da noite, fazendo a manutenção das câmeras de segurança. Ele saiu da cidade natal em busca de oportunidades e encontrou na Trensurb a chance de crescimento profissional: “Vim pra Porto Alegre porque Bagé é uma cidade da fronteira onde o emprego era meio complicado, então, em 1978, fui pra Rio Grande e de lá vim pra Porto Alegre, onde ingressei na Trensurb”. Luiz conta com orgulho que, em 1984, aos 28 anos, foi aprovado no processo seletivo da empresa.

Leia mais →

Entrevista: Karine Rico traz o circo para o cotidiano

Nos dias 30 e 31 de agosto, a intervenção circense Dias de Chuva, da artista Karine Rico, invadiu as estações Mercado, São Leopoldo e Canoas, da Trensurb. A ação teve duração de aproximadamente 15 minutos, durante os quais a artista buscou apresentar as diferentes reações e sensações provocadas pela chuva por meio de uma cena que utilizou malabarismo aliado a projeções e trilha sonora. O projeto é realizado com recursos do Fundo de Apoio à Cultura do Rio Grande do Sul.

Leia a seguir nossa entrevista com Karine, que falou sobre sua carreira como artista circense e a concepção da intervenção Dias de Chuva.

Leia mais →