Disposta a fazer o bem

Isabel Cristina Padilha, 62 anos, natural de Porto Alegre e moradora da Zona Sul da capital, atua há seis anos como operadora de trens na Trensurb. Com seu jeito divertido, a metroviária criou muitos laços de amizade dentro da empresa e, por onde passa, é alvo de sorrisos e brincadeiras. Há 32 anos na Trensurb, ela trabalhou como agente metroviária nas estações durante 26 anos. O que mais a animava na função era o contato com o público. Agora, sente-se feliz ao pilotar o trem e prestar serviço às pessoas. “Na linha de bloqueio, as pessoas virem conversar comigo, ou pilotar o trem e avistar alguém, é algo que marca”, comenta.

Leia mais →

Engenheiro, mergulhador e barista

Guilherme Souza Barbosa, 34 anos, é natural e morador de Porto Alegre. Formado em engenharia civil, atua no Setor de Manutenção Predial e Equipamentos (Semap) da Trensurb. Há oito anos na empresa, Guilherme ingressou na Trensurb um ano após concluir sua graduação na Universidade Federal do Rio Grande do Sul. No início, trabalhou no Setor de Planejamento e Projetos de Mobilidade Urbana (Semob). Depois, no Centro de Desenvolvimento Operacional Aplicado à Tecnologia Aeromóvel (Cedaer) e no Setor de Projetos e Obras Civis (Sepro). Atualmente no Semap, o engenheiro atua na gestão de contratos, medições, laudos e acompanhamento de serviços de manutenção. “Acredito que a parte boa dessa função é a de nunca cair numa rotina. É divertido, é bem diferente do que eu vinha acostumado na área de projeto”, afirma.

Leia mais →

11 anos de incentivo à leitura

Biblioteca mantida pela Trensurb, o Espaço Multicultural Livros sobre Trilhos (EMLsT) completou 11 anos de atividades no último domingo (15). A unidade original do EMLsT foi inaugurada em dezembro de 2008, na plataforma de embarque da Estação Mercado do metrô. Em março deste ano, foi criada uma unidade adicional no saguão da Estação Novo Hamburgo. Com um catálogo de 9,5 mil exemplares (dos quais cerca de 2 mil estão na unidade hamburguense), a biblioteca oferece serviço gratuito de empréstimo de livros. O acervo é ampliado somente por meio de doações. Em celebração ao aniversário do Espaço Multicultural, foi realizada uma programação comemorativa que trouxe mais cultura ao dia a dia dos usuários do metrô.

Leia mais →

Agenda cultural: três exposições fotográficas estão nas estações da Trensurb até o fim do ano

Até o final de dezembro, os usuários do metrô podem acessar as estações Mercado ou Rodoviária e conhecer os trabalhos de diversos fotógrafos em três exposições diferentes. Em cartaz na Galeria Mario Quintana, no túnel de acesso às plataformas da Estação Mercado, a exposição Grupo TIA: 15 anos de Teatro Ideia Ação traz registros da trajetória do grupo canoense, iniciada em agosto de 2004. Desde então, o TIA desenvolve um trabalho continuado que tem como proposta um teatro popular e de intervenção social, com a itinerância como característica marcante – todos os espetáculos são concebidos para ir ao encontro do público onde quer que ele esteja. A mostra conta com fotos de Tony Capellão, Adriana Marchiori, Daniel Sena, Daniel Bencke, Bruno Flores, Márcio Silveira, Tiemy Saito, Valmor Meneguzzo, Arthur Cortes e Suyá Monteiro.

Leia mais →

Novo sistema de radiocomunicação

A Trensurb está implantando o sistema de radiocomunicação digital com tecnologia Tetra, que possibilitará a transmissão com mais qualidade e desempenho de recursos de voz e dados com conexão direta ao Centro de Controle Operacional (CCO) do metrô. O objetivo do projeto é trazer um sistema de comunicação mais eficaz para a empresa, garantindo a evolução tecnológica do sistema de radiocomunicação e incorporando novas funcionalidades, que trarão mais segurança, regularidade e maiores vantagens tecnológicas.

Leia mais →

Apaixonado por trens

Rodrigo Radaelli Alves, 33 anos, morador de Canoas, atua há cerca de um ano e meio como técnico em eletrotécnica no Setor de Projetos de Sistemas e Inovação Tecnológica (Seitec) da Trensurb. Antes disso e de passar um tempo longe da empresa, havia trabalhado por quatro anos na área operacional. Ao prestar concurso público aos 21 anos, ele ingressou como agente metroviário do processo de operação de estações, com um sonho de se tornar operador de trens. Em 2010, participou do processo seletivo interno para a função. Teve bom desempenho na primeira etapa do concurso interno, mas infelizmente não conseguiu passar pela segunda fase e seu sonho acabou esquecido por um tempo.

Em 2011, Rodrigo decidiu seguir outros caminhos e saiu da empresa. Formado em eletrotécnica, tomado pelo novo, resolveu mudar. Com espírito aventureiro e paixão por conhecer novos lugares, mudou-se para Arroio do Meio após ser aprovado em concurso para trabalhar na Empresa Gaúcha de Rodovias. Lá, atuou por quatro anos antes de regressar à Trensurb, aprovado em novo concurso.

Leia mais →