Uma segunda família na Trensurb

“É uma família, uma vida aqui dentro”. Essa declaração resume o sentimento de Ari Tonini, 63 anos, sobre o que é trabalhar na Trensurb. Natural de Ibirubá, Ari, que atua no Setor de Oficina (Seofi), formou-se em mecânica pela escola técnica Parobé no ano de 1973. Participou da seleção para ingressar na Trensurb em setembro de 1984 e foi convocado em março do ano seguinte. Desde então, atua na área de manutenção da empresa. Hoje, ele faz parte do plantão de manutenção corretiva dos trens. Suas atividades envolvem o auxílio no reparo de avarias que os veículos podem eventualmente apresentar.

Leia mais →

Cuidando das estações e dos usuários do metrô

Para que os trens operem todos os dias, a Trensurb conta com um quadro funcional com cerca de mil empregados que atuam em diversas áreas e garantem o bom funcionamento do metrô, o planejamento e a gestão da empresa. As 48 unidades organizacionais da Trensurb estão divididas entre três diretorias, duas superintendências, 14 gerências, 28 setores e um órgão de auditoria interna. Conheça o trabalho do Setor de Operações (Seope).

Quem faz? O setor conta com mais de 450 profissionais, sendo o mais numeroso e abrangente da Trensurb. Todos os empregados da operação das estações e da segurança respondem ao Seope.

O que faz?  Ao maior setor da empresa, cabe também uma grande gama de atividades. Entre as principais, estão operação de estações, segurança operacional, atendimento ao usuário, venda de passagens e acompanhamento das atividades realizadas em todas as 22 estações do sistema metroviário, mais a Estação Salgado Filho, do aeromóvel.

Leia mais →

Programa Ciclista Trensurb: 10 anos de incentivo à mobilidade sustentável

Neste mês, o Programa Ciclista Trensurb completa 10 anos. Trata-se de uma iniciativa da empresa metroviária, que, em 2008, liberou o transporte de bicicletas nos trens, buscando atender às diretrizes do Programa Brasileiro de Mobilidade por Bicicletas, da Secretaria de Transporte e Mobilidade Urbana, do Ministério das Cidades. O programa nacional buscou servir de referência para os municípios que desejassem incentivar o uso da bicicleta, visto como fundamental para a mobilidade urbana sustentável. O programa da Trensurb, por sua vez, define horários específicos para o transporte de bicicletas no metrô: de segunda a sábado, das 9h30 às 11h, das 14h às 16h e das 21h às 23h20; aos domingos e feriados, durante todo o horário de operação, das 5h às 23h20.

Leia mais →

Entrevista: a sociedade monocromática pelas lentes de Gustavo Nardon

Até 28 de fevereiro, o Espaço Multicultural Livros sobre Trilhos (EMLsT), localizado na plataforma de embarque da Estação Mercado, recebe a exposição fotográfica Despercebidos, do jornalista Gustavo Nardon. A mostra consiste em um conjunto de imagens monocromáticas, registradas entre 2013 e 2016, que retratam a inspiração de Gustavo: as pessoas, “engrenagens” essenciais da nossa sociedade que muitas vezes não são notadas.

Gustavo foi estagiário na Gerência de Comunicação Integrada da Trensurb durante dois anos, atuando parte desse tempo no Espaço Multicultural. Agora, retorna ao local de forma diferente, com sua primeira exposição.

Quer saber mais sobre Gustavo e seu trabalho? Confira a seguir a entrevista que fizemos com ele.

Leia mais →

Trabalhando com segurança

Amanda Sulzbach, de 22 anos, nasceu no município de Estrela, no interior do estado, mas mora em Porto Alegre desde os cinco. Após prestar vários concursos públicos, ao acompanhar o site da Trensurb, descobriu que haveria um processo seletivo para trabalhar na empresa. Ela se inscreveu, fez a prova e passou na sétima colocação. Em julho, completou um ano atuando como agente da segurança metroviária, no Setor de Operações.

Estudante de psicologia na PUCRS, Amanda conta que nunca havia andado de trem quando prestou o concurso em 2012. Ao ingressar na empresa, há cerca de um ano, foi surpreendida pela forma como foi recebida pelos colegas: “Quando cheguei, fui bem acolhida e a recepção superou minhas expectativas! Achei que haveria preconceito por eu ser mulher e estar neste espaço, mas aqui existe muita parceria”.

Leia mais →

A Trensurb não para, nem no Réveillon

O ano aproxima-se do fim. Chega o momento de refletir sobre os acontecimentos dos últimos 12 meses, fazer o balanço dos pontos positivos e negativos e também de se preparar para as festas. Há quem goste de pular sete ondas na virada de ano, quem se arrume com as melhores roupas para ficar sentado na sala e quem prefira o arroz com uva passa na ceia natalina. Mas a grande maioria concorda: é tempo de celebrar.

Para os metroviários, não é diferente. Porém, como parte dos setores operacionais da Trensurb funciona ininterruptamente, é necessário que se faça uma escala de empregados para manter o funcionamento durante as noites de 24 e 31 de dezembro. Mas isso não faz com que que as festividades passem em branco.

Leia mais →